<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=81693&amp;fmt=gif">

O que é brand love e como ele influencia na sua estratégia de marketing

menu_book 7 minutos de leitura

Você tem apenas clientes, ou clientes que são também seguidores? Descubra se você apenas gerencia uma marca ou está à frente de uma lovemark. A diferença está nas emoções. O brand love é um conceito importante no marketing, onde os consumidores têm uma conexão emocional profunda com uma marca.

Os brand lovers são consumidores têm amor por uma marca, não estão somente dispostos a comprar seus produtos ou serviços, mas também se tornam embaixadores da marca, recomendando-a a seus amigos e familiares e promovendo-a em suas redes sociais. Entender como eles influenciam a estratégia de marketing é crucial para criar uma conexão emocional e construir uma base de clientes leais. Quer saber como tornar sua marca uma lovemark? Continue lendo.

O que é brand love?

Brand love é o posicionamento de uma marca, não no top of mind de seus consumidores, mas sim em seu coração. Uma lovemark desfruta de todas as vantagens do sentimento de paixão, porque transcende a conexão com o cliente da relação puramente comercial e consegue ir mais além.

Quando surge a atração e se apela à emoção em cada comunicação, em cada interação, então a marca começa a fazer parte da vida de seus clientes, chegando inclusive a se identificar com a sua própria personalidade.

Você gosta do que está lendo? Inscreva-se para receber os novos posts e notícias de marketing e vendas no seu e-mail

Uma lovemark não se relaciona unicamente com algo tangível ou um espaço físico (como um estabelecimento ou um produto), nem se fixa no âmbito online. Uma lovemark representa os valores e crenças com os quais o consumidor se identifica, e esta é a razão pela qual não tem meros clientes, mas sim seguidores, fãs que a incorporam em seu estilo de vida.

Algumas das marcas que conseguiram apaixonar seus consumidores desta maneira são:

  • Apple: Consegue isso através do design, assegurando a entrega de experiências memoráveis e recorrendo sempre ao mistério que antecipa cada novo lançamento.
  • Starbucks: Um ambiente acolhedor que consegue fazer você se sentir em casa (com wi-fi incluído), um aroma inconfundível e produtos que superam as expectativas são o segredo do sucesso dessa cadeia de cafeterias que soube apaixonar através da intimidade com seus clientes.
  • McDonalds: Soube canalizar a energia para criar uma relação a longo prazo com seus consumidores. É um bom exemplo de como conectar passado, presente e futuro para consegui-lo.
  • Harley-Davidson: A sensualidade que emana da estética de suas motos define um estilo de vida em que a potência do motor anima a seguir acumulando quilômetros percorridos.
Você sabe como fazer para que sua conexão com os clientes seja tão forte que não tenham olhos para a concorrência? Sabe como conseguir que sua marca seja uma lovemark?

O que faz com que uma marca seja uma lovemark?

Uma marca se torna uma lovemark quando atinge um nível de conexão emocional muito profunda com seus consumidores, criando uma lealdade e um compromisso inabalável em relação à marca.

Uma lovemark vai além de ser uma simples marca que os consumidores escolhem, trata-se de uma marca que os consumidores amam e à qual se sentem emocionalmente vinculados; trata-se de um conceito que envolve:

  • Conexão emocional
  • Lealdade incondicional
  • Identidade
  • Comunidade
  • Inovação contínua

Algumas curiosidades do termo lovemark e seu significado irão esclarecer melhor o conceito:

  • O termo foi cunhado em 2004 por Kevin Roberts, o CEO da Saatchi & Saatchi Worldwide.
  • Uma lovemark deve ter o propósito de apaixonar, e, para isto, pode se apoiar em três pilares: sensualidade, mistério e intimidade.
  • O storytelling é essencial para gerar expectativa e adicionar emoção ao início da relação com o cliente.
  • As lovemarks se diferenciam do resto e superam expectativas. Se identificam com sua missão, que supera o puramente comercial.

Em resumo, uma lovemark é uma marca que conseguiu uma conexão emocional profunda com seus consumidores através de experiências positivas, personalidade, lealdade, comunidade e constante inovação.

Nueva llamada a la acción

Para conseguir se tornar uma, você precisa começar fazendo com que sua marca tenha:

  • Excelência: para se tornar uma lovemark, é fundamental cultivar uma experiência de cliente excepcional. Mais além do produto por si próprio, o que faz com que os consumidores se sintam conectados com uma marca é a maneira que ela os trata e os faz sentir especiais. Por isso, é essencial manter uma personalidade única e autêntica, baseada em valores fundamentais e uma visão clara que gire em torno dos clientes.
  • Relevância: para se manter atualizada e seguir crescendo, uma lovemark também deve manter uma presença atrativa nas redes sociais e estar por dentro das últimas tendências globais. Além disso, é importante criar um estilo de vida inspirador em torno da marca, e aproveitar o poder da nostalgia para gerar conexões emocionais mais profundas com os consumidores.
  • Imagem: outro aspecto chave é fomentar uma imagem positiva da marca através de uma boa imagem pública, mas também ser socialmente responsável e comprometido com o bem comum. Para alcançar o objetivo de chegar a mais pessoas e conectar-se com um público já estabelecido, é uma boa ideia associar-se com influencers e criadores de conteúdo nas plataformas mais populares.

Os brand lovers: quem são e como influenciam em sua marca

Os brand lovers são consumidores que sentem uma conexão emocional profunda com a marca em particular e são extremamente leais a ela. Algumas das características comuns dos brand lovers são:

  • Lealdade indondicional: estão comprometidos com uma marca e não a trocarão facilmente por outra.
  • Identificação pessoal: os brand lovers veem a marca como uma extensão de sua própria identidade.
  • Conhecimento profundo da marca e de sua história, produtos e valores.
  • Recomendação: os brand lovers estão dispostos a recomendar a marca para amigos e familiares, até para desconhecidos, e podem atuar como embaixadores da marca.
  • Participação ativa na comunidade da marca, tanto online como offline.
  • Disposição a pagar mais porque, geralmente, interpretam o gasto como um investimento em sua própria identidade e estilo de vida.

Em geral, pode-se dizer que os brand lovers buscam novidade, e, sem olhar o preço, se lançam a adquirir todas as novidades que chegam de sua marca, no mais puro estilo de um fã. Além disso, são consumidores altamente comprometidos que, devido à conexão emocional profunda que estabelecem com a marca, conseguem equilibrar os comentários negativos, minimizando sua repercussão online.

Nueva llamada a la acción

5 passos para identificar e selecionar os brand lovers da sua comunidade

Para se tornar uma lovemark, sua marca precisa de uma estratégia que permita identificar e selecionar os brand lovers. Consiste em cinco passos:

  1. Monitorar as conversas
  2. Avaliar sua relevância
  3. Estudar a qualidade de seus conteúdos
  4. Comprovar sua habilidade para comunicar
  5. Desenhar uma estratégia de comunicação emocional personalizada

Com a finalidade de transformar em embaixadores os usuários mais comprometidos com a marca, é preciso começar pelo monitoramento das discussões em redes sociais e fóruns, assim como utilizar ferramentas que permitam avaliar sua influência, implicação, alcance e engajamento.

Além disso, é benéfico avaliar a qualidade dos conteúdos que eles compartilham e a habilidade para se comunicar. Todas essas informações serão cruciais na hora de desenvolver uma estratégia de comunicação emocional para fidelizá-los.

Esta estratégia pode incluir incentivos para que os brand lovers continuem compartilhando seu amor pela marca, como presentes ou descontos em produtos e serviços, sempre com o objetivo de aproveitar seu potencial de compromisso com a marca.

Como transformar sua marca em uma lovemark?

Vários estudos têm investigado a interação das pessoas com as marcas, chegando à conclusão de que nós não somente consumimos ou interagimos com as marcas, mas também estabelecemos relações com elas.

E como toda relação, esta passa por diferentes etapas até alcançar uma conexão forte e estável. Por esse motivo, sim, como marca, queremos estabelecer uma relação com nossos clientes mais além do consumo, e há que se levar em conta estas etapas e o que elas implicam:

Conheça sua marca

Os consumidores não compram só um produto ou serviço, mas compram também a história por trás da marca, o que ela representa e como se relaciona com eles. Portanto, se a empresa não tem uma compreensão clara de sua própria identidade, será difícil que os consumidores se conectem emocionalmente com ela.

Para alcançar o nível de brand awareness adequado, você pode começar fazendo uma reflexão profunda sobre a marca e complementá-la com uma pesquisa de mercado para conhecer a percepção dos consumidores sobre a marca e sua relação com ela.

Nova call to action

Conheça seu público-alvo

Você sabia  que existem diferentes tipos de amor pelas marcas? Cada uma pode gerar diferentes sentimentos e emoções em pessoas distintas. Por isso, é importante que as empresas identifiquem qual é seu tipo de amor para poder desenvolver uma estratégia de marca eficiente.

O hábito, a convivência, a conexão de coração, a união a partir da mente e o descobrimento de uma alma gêmea são alguns dos tipos de vínculo que as lovemarks podem criar com seus clientes em função de fatores como a frequência de uso, o preço, a experiência emocional e a identificação pessoal.

Uma vez conhecido o que fez o cliente se apaixonar pela marca, é possível cultivar relações mais profundas e duradouras com os consumidores.

Crie uma conexão

Para criar esta conexão, é fundamental que a marca se apresente de maneira memorável. É a forma de assegurar o impacto emocional nos “primeiros encontros” com os consumidores.

Essa primeira impressão positiva e duradoura na mente dos consumidores requer que a marca seja coerente em sua mensagem e em sua apresentação em todos os pontos de contato com o consumidor. Além disso, é importante que a marca se diferencie da concorrência e tenha um valor agregado que a faça ser lembrada.

Não se pode esquecer da importância de estabelecer uma relação bilateral entre a marca e os consumidores; algo que se consegue escutando-lhes e respondendo às suas necessidades e desejos.

Uma vez oferecida uma experiência satisfatória e personalizada, é preciso garantir a transparência na comunicação, que servirá para demonstrar que a marca se preocupa com o bem-estar e a satisfação de seus clientes.

Mantenha a chama acesa

As marcas podem fortalecer e aprofundar sua conexão emocional com os consumidores oferecendo-lhes uma experiência única, personalizada e significativa, que demonstre sua consideração e apreço pelo cliente.

Mas não se deve parar aí. É fundamental manter a relação entre a marca e o consumidor viva e ativa. Para isso, as marcas devem seguir inovando e melhorando. Também é possível recuperar a conexão emocional com os clientes que foram perdidos, admitindo os erros, oferecendo soluções e fazendo todo o possível para voltar a se conectar emocionalmente, demonstrando que valorizam sua relação e estão comprometidos a fazer as coisas direito.

Exemplos de lovemarks que conseguiram apaixonar seus clientes são:

  • Nike:  por seu compromisso com a excelência no esporte e sua mensagem de empoderamento através do esporte. Os consumidores se identificam e veem a marca como parte de seu estilo de vida ativo.
  • Coca-Cola: atingiu uma conexão emocional profunda com os consumidores graças à sua mensagem de felicidade e suas campanhas emotivas.
  • Disney: foco na magia e na felicidade. Os clientes se identificam com a marca e a veem como parte de sua infância e vida familiar.

Cada marca tem seu próprio foco e mensagem que transmite a seus consumidores, o que lhes permite construir uma base de seguidores comprometidos e leais.

Conseguir transformar sua marca em uma lovemark traz muitas vantagens. A diferenciação da concorrência e a obtenção da lealdade dos clientes são alguns dos seus benefícios, que dão margem para outros prós, como tornar os clientes embaixadores da marca ou que não liguem para o preço, já que dão mais valor à relação que os une com sua marca.

Levando em conta que 95% dos processos que levam a uma decisão de compra não são racionais, mas sim se produzem no subconsciente. Chegou o momento de falar partindo do coração. Conquistar o dos seus clientes é um objetivo a longo prazo e necessita de uma estratégia. Você já sabe qual o primeiro passo que você dará para tornar sua marca uma lovemark?

Nueva llamada a la acción

Publicado em 30 de agosto de 2023.

Revisado e validado por Jalusa Lopes, Country Manager da InboundCycle Brasil.

FAQ sobre brand love

  • O que significa brand love?

    Brand love é um conceito cada vez mais importante no mundo do marketing, que se refere à conexão emocional profunda que os consumidores têm com uma marca em particular. Quando os consumidores sentem amor por uma marca, não estão somente dispostos a comprar seus produtos ou serviços, mas também se tornam embaixadores da marca, recomendando-a a seus amigos e familiares e promovendo-a em suas redes sociais. 

    Brand love é o posicionamento de uma marca, não no top of mind de seus consumidores, mas sim em seu coração. Uma lovemark desfruta de todas as vantagens do sentimento de paixão, porque transcende a conexão com o cliente da relação puramente comercial e consegue ir mais além.

  • Quando o cliente desenvolve esse sentimento afetivo com a marca é criada identificação?

    Quando surge a atração e se apela à emoção em cada comunicação, em cada interação, então a marca começa a fazer parte da vida de seus clientes, chegando inclusive a se identificar com a sua própria personalidade.

  • Como se tornar uma love brand?

    • Conheça sua marca. Os consumidores não só compram um produto ou serviço, mas compram também a história por trás da marca, o que ela representa e como se relaciona com eles. Faça uma reflexão profunda sobre sua marca e complemente com uma pesquisa de mercado, para alcançar o nível de brand awareness adequado.
    • Conheça seu público-alvo. Entenda qual é o tipo de amor que sua empresa suscita nos clientes. Uma vez conhecido o que fez o cliente se apaixonar pela marca, é possível cultivar relações mais profundas e duradouras com os consumidores.
    • Crie uma conexão. Para criar esta conexão, é fundamental que a marca se apresente de maneira memorável, seja coerente em sua mensagem e em sua apresentação em todos os pontos de contato com o consumidor, se diferencie da concorrência e tenha um valor agregado que a faça ser lembrada. Finalmene, é preciso garantir a transparência na comunicação, demonstrando que a marca se preocupa com o bem-estar e a satisfação de seus clientes.
    • Mantenha a chama acesa. É fundamental manter a relação entre a marca e o consumidor viva e ativa. Para isso, as marcas devem seguir inovando e melhorando. Também é possível recuperar a conexão emocional com os clientes que foram perdidos, admitindo os erros e  oferecendo soluções.
  • O que faz uma marca ser amada?

    Uma marca se torna uma lovemark quando atinge um nível de conexão emocional muito profunda com seus consumidores, criando uma lealdade e um compromisso inquebrantável em relação à marca.

    Uma lovemark vai além de ser uma simples marca que os consumidores escolhem, trata-se de uma marca que os consumidores amam e à qual se sentem emocionalmente vinculados; trata-se de um conceito que envolve:

    • Conexão emocional
    • Lealdade incondicional
    • Identidade
    • Comunidade
    • Inovação contínua

    Para conseguir se tornar uma lovemark, você precisa começar fazendo com que sua marca tenha excelência, relevância e uma boa imagem pública.

     

Outros artigos que podem te interessar...

Dor do cliente: o que é e como solucioná-la
Network marketing: o que é e como funciona
Os 10 erros de marketing digital para MEIs que devem ser evitados

O que você acha? Deixe um comentário!