<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=81693&amp;fmt=gif">

Desenvolvimento de liderança: autoconhecimento na gestão de pessoas

Você sabia que existe um conjunto de ferramentas que ajudam a desenvolver a habilidade de liderança e melhorar os resultados? No âmbito do desenvolvimento de líderes, é essencial destacar uma tendência em ascensão: a importância do autoconhecimento na gestão. Realizar autoavaliações permite um aperfeiçoamento da gestão que é mais eficaz e tem um impacto direto e positivo nos resultados alcançados.

Se você quer se aprofundar neste assunto, continue a leitura para descobrir o que é autoconhecimento na gestão de pessoas, por que é ele necessário e que benefícios traz para seu negócio e para você mesmo.

O que é desenvolvimento gerencial?

O desenvolvimento gerencial refere-se ao processo de aprimorar as habilidades e competências dos gestores para aumentar a eficácia na liderança e na administração de recursos e equipes. O desenvolvimento gerencial nasceu com o propósito de desenvolver duas áreas específicas:

  • Gestão: melhorar os conhecimentos de gestão. São competências que podem ser quantificadas.
  • Liderança: com especial ênfase nas relações interpessoais e na capacidade de resolução de problemas ou conflitos por parte da equipe diretiva. Envolve desde a tomada de decisão ao planejamento estratégico, visão completa do negócio, etc.

A importância do desenvolvimento diretivo está em tornar eficiente o trabalho de pessoas que têm cargos de alta responsabilidade.

De acordo com um estudo da Korn/Ferry International intitulado “Executive Quiz”, mais da metade das pessoas que ocupam cargos de gestão atingem seu nível máximo de produtividade quando estão na empresa entre 3 e 5 anos. Esses dados implicam:

  • Que a excelência no trabalho dos gestores está relacionada com a forma de trabalho de cada organização.
  • Que os planos de trabalho de cada empresa ou organização devem ser dinâmicos e, na medida do possível, evitar classificar os gestores como de alto ou baixo potencial.
Você gosta do que está lendo? Inscreva-se para receber os novos posts e notícias de marketing e vendas no seu e-mail

O que é autoconhecimento na gestão?

Você já se perguntou “quem sou eu”? Certamente foi difícil responder a esta pergunta, pois não se trata de se descrever fisicamente, mas de interiorizar, de conhecer quem você realmente é e saber como reage a diversas situações ou contextos. O autoconhecimento leva ao desenvolvimento pessoal e ao fortalecimento da inteligência emocional.

Autoconhecimento não é um termo novo, mas nos últimos anos sua eficácia tem sido constatada no mundo dos negócios. A importância deste conceito reside no fato de desempenhar um papel muito importante para o bem-estar psicológico, entre outros elementos:

  • Mantém claro o projeto, objetivo ou propósito de vida das pessoas.
  • Permite gerenciar as emoções em momentos de dificuldade.
  • Melhora a saúde mental para alcançar bem-estar em geral.
  • Permite estabelecer objetivos realistas.

Embora pareça fantasioso, o autoconhecimento na gestão permite que você desfrute de maior felicidade, pois pode se adaptar muito bem a qualquer fase da vida. Assim, o autoconhecimento requer tempo e interesse para ser desenvolvido. Algumas ações práticas que você pode realizar são:

É evidente que este conceito dá origem à reinvenção profissional e permite que as pessoas descubram seu talento e vocação.

Conheça as ferramentas, preços e como a HubSpot pode ajudar a alcançar seus objetivos de marketing

Por que o autoconhecimento na gestão de pessoas é fundamental?

O autoconhecimento é um gatilho para qualquer processo de melhoria, até mesmo de aprendizagem. É por isso que na liderança, ele é um conceito chave. Pessoas que têm um autoconhecimento muito bem desenvolvido são capazes de identificar seus sentimentos e emoções expressá-los sem qualquer inconveniente.

Para ser um excelente líder é importante o autoconhecimento na gestão: desta forma, é possível estabelecer relacionamentos próximos e duradouros. Como é possível? Internamente, o ser humano tem a capacidade de ser autoconsciente e de liderar suas próprias ações. É assim que externamente pode liderar um grupo de pessoas, ou seja, gerenciar uma equipe de trabalho de forma abrangente e eficiente.

Que habilidades são importantes para pessoas que ocupam cargos de gestão?

Como mencionado, o autoconhecimento na gestão é um processo gradual e pode ser descrito como a chave para desencadear o desenvolvimento pessoal e profissional. Portanto, a figura de um líder precisa potencializar esse processo.

No local de trabalho, um gerente de negócios precisa ter certas habilidades para permanecer em cargos de gestão e ser altamente valorizado:

  • Capacidade de liderança.
  • Capacidade de negociação.
  • Capacidade de comunicação.
  • Capacidade de escuta.
  • Capacidade de organização.
  • Capacidade de gerenciar talentos humanos.
  • Capacidade criativa e inovadora.
  • Capacidade empática.
  • Capacidade analítica.
  • Habilidade de gestão de tempo.
  • Habilidade de gerenciar riscos.
  • Habilidade de tomada de decisão.

Nova call to action

Ferramentas de autoconhecimento na gestão

Há algumas ferramentas que estimulam o autoconhecimento na gestão. A escolha dependerá do tipo de organização em que você trabalha, do cargo que ocupa e, claro, das competências que deseja desenvolver.

1. Janela de Johari

Esta ferramenta tem origem na área da psicologia cognitiva. É composto por dois eixos principais:

  • O horizontal coleta informações pessoais; por exemplo, “o que sei” e “o que não sei sobre mim”.
  • O vertical coleta informações sobre a perspectiva de outras pessoas em relação a um indivíduo; por exemplo, “o que os outros sabem” e “o que eles não sabem sobre mim”.

Estes eixos permitem recolher a maior informação possível através dos seguintes quadrantes:

  • Área aberta.
  • Área secreta.
  • Área cega.
  • Área desconhecida.

A Janela de Johari tem o objetivo de destacar semelhanças ou diferenças em relação à percepção que uma pessoa tem de si mesma contra a imagem que um grupo de pessoas tem sobre ela.

2. Coaching

Este é uma das ferramentas mais utilizadas para potencializar o autoconhecimento na gestão, já que tem como base a liderança. A figura do “coach” auxilia e acompanha o usuário para que ele estimule internamente suas competências de liderança.

3. Feedback 360°

Esta ferramenta permite conhecer a percepção dos colaboradores sobre quem está no comando. Este feedback ajuda a identificar elementos chave e áreas de oportunidade para impulsionar o desenvolvimento pessoal.

4. MBTI

Por sua sigla em inglês, o Myer-Briggs Type Indicator é um mecanismo que visa avaliar a personalidade com base em respostas, por exemplo, sobre como uma pessoa se sente em uma situação vulnerável.

Esta ferramenta se divide em:

  • Extroversão (E) ou Introversão (I)
  • Sentimento (S) ou Intuição (N)
  • Pensar (T) ou Sentir (F)
  • Julgar (J) ou Perceber (P)
Por exemplo, tendo em conta o primeiro par de preferências psicológicas: Extroversão (E) ou Introversão (I), uma pergunta típica poderia ser: “Você prefere focar no mundo exterior ou no seu próprio mundo interno?”

No caso do segundo par, Sentimento (S) ou Intuição (N), um exemplo seria: “Você prefere focar nas informações básicas que recebe ou prefere interpretar e adicionar significado?”

E assim por diante com cada um dos oito tipos. Desta forma, cria-se um perfil entre as muitas combinações possíveis.

Faça o teste na página oficial para saber qual é o seu tipo de personalidade.

5. Simulações

As simulações de computador são ferramentas práticas em que alguma situação imprevista aparece e uma resposta imediata é necessária. Dessa forma, o avaliado coloca em ação suas competências e seu autoconhecimento na gestão para resolver a situação.

Nueva llamada a la acción

6. Universidades corporativas

Algumas empresas, como a Ambev e a Chevrolet, estão optando por institucionalizar a aprendizagem para seus colaboradores através de universidades corporativas. O objetivo essencial desta ferramenta é gerenciar o conhecimento interno desde workshops, cursos e treinamentos sobre temas específicos e, além disso, desenvolver as equipes de forma integral.

Quais benefícios o autoconhecimento na gestão traz para o indivíduo e para a empresa?

Conhecer a si mesmo pode parecer simples ou básico, mas a realidade é que acaba sendo um processo complexo. Especificamente, os benefícios que o autoconhecimento na gestão proporciona no âmbito pessoal e empresarial são:

  • Ser autoconsciente das emoções e de seu impacto sobre os outros.
  • Vincular a consciência emocional aos valores pessoais.
  • Detectar pontos fortes, mas principalmente áreas de oportunidade de melhoria contínua.
  • Trabalhar a automotivação para alcançar o sucesso desejado.
  • Colocar capacidades e habilidades a serviço de uma empresa.
  • Gerar a retenção de talentos humanos.
  • Identificar o estilo de direção a ser seguido em uma empresa.

Existem muitos outros benefícios relacionados ao autoconhecimento na gestão. Contudo, sua importância está em delimitar as emoções e saber como isso afetará as relações cotidianas com outras pessoas.

Em termos gerais, o autoconhecimento na gestão é um processo de gerenciamento de emoções, sentimentos, ações… para agir com os outros. No ambiente empresarial, esse processo determina a excelência do desenvolvimento gerencial. Assim, é fundamental reforçar que um líder inicia sua formação através do autoconhecimento. Só assim é possível administrar suas emoções e impactar positivamente na correta gestão de uma equipe de trabalho.

O que você acha sobre desenvolvimento gerencial e autoconhecimento na gestão? Você pratica essas técnicas? Deixe sua resposta nos comentários.

Nueva llamada a la acción

Publicado em 17 de abril de 2023.

Revisado e validado por Susana Meijomil, Inbound Content Marketing Manager em InboundCycle

FAQ sobre autoconhecimento na gestão

  • Porque o autoconhecimento é importante para a gestão da carreira?

    O autoconhecimento é fundamental para a gestão da carreira por várias razões, como identificar forças e fraquezas, definir objetivos e direções de carreira, entender suas próprias motivações, valores e preferências, desenvolver melhores relacionamentos profissionais, adotar estratégias mais eficazes de manejo do estresse e facilitar a adaptação a novas situações.

  • O que é autoconhecimento em uma empresa?

    O autoconhecimento em uma empresa se refere ao entendimento coletivo e individual que os colaboradores têm sobre suas próprias competências, pontos fortes, áreas de desenvolvimento, valores, motivações e objetivos dentro do contexto organizacional. Essa consciência é crucial para o desenvolvimento pessoal e profissional dos funcionários, bem como para o sucesso geral da empresa. 

  • Qual é o objetivo do autoconhecimento?

    O objetivo principal do autoconhecimento é permitir que um indivíduo compreenda profundamente seus próprios pensamentos, emoções, valores, motivações, forças e fraquezas. Essa compreensão facilita o crescimento pessoal e profissional, melhorando a tomada de decisões, a definição de objetivos alinhados com o que é verdadeiramente importante e o desenvolvimento de estratégias eficazes para enfrentar desafios e conflitos. Além disso, o autoconhecimento contribui para a melhoria das relações interpessoais, aumentando a empatia e a comunicação eficaz, e promove um sentido de direção e propósito na vida, ajudando a pessoa a viver de maneira mais consciente e plena.

  • Como o autoconhecimento pode aumentar a produtividade?

    O autoconhecimento pode aumentar a produtividade ao capacitar indivíduos a entenderem suas próprias forças, fraquezas, estilos de trabalho e preferências. Essa compreensão permite otimizar rotinas e ambientes de trabalho de acordo com suas características pessoais, resultando em maior eficiência nas tarefas realizadas. Ao conhecer seus limites e sinais de estresse, os indivíduos podem também gerenciar melhor sua energia e tempo, evitando o esgotamento e mantendo um alto nível de motivação. Além disso, o autoconhecimento ajuda na definição de metas realistas e alinhadas com os valores pessoais, aumentando o engajamento e a satisfação no trabalho, o que por sua vez impulsiona a produtividade.

Ver más

Outros posts que podem te interessar...

Marketing digital 11 tendências em inteligência artificial (IA) para 2024
Por Marina Mele en
Marketing digital Tendências para podcasts em 2024
Por Celia Pérez en
Marketing digital Departamento de marketing: um guia completo, estrutura e funções
Por Ana Claudia Ferreira en
Marketing digital Neuromarketing: características, tipos, vantagens e exemplos
Por Carla Massegú en

O que você acha? Deixe um comentário!