<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=81693&amp;fmt=gif">

Data driven marketing: como aplicar Big Data na sua estratégia

A quantidade de informação gerada nos dias de hoje está aumentando em um ritmo frenético, o que desencadeou no uso diário de Big Data nas rotinas das empresas.

Se você já ouviu falar em Big Data, mas ainda não tem certeza do que esse termo significa exatamente, te convidamos a ler este artigo. Você vai aprender o que é, como usar e por que incorporar o data driven marketing na estratégia da sua empresa.

O que é Big Data?

Usamos o termo Big Data para nos referir a um grande volume de dados cujo tamanho, complexidade e velocidade de crescimento impossibilitam processamento ou análise sem o uso de tecnologias específicas e modernas. Usar Big Data de maneira eficaz tornou-se essencial para muitas empresas e setores, especialmente para especialistas em marketing.

Você gosta do que está lendo? Inscreva-se para receber os novos posts e notícias de marketing e vendas no seu e-mail

Por que o Big Data é importante para o marketing?

Os consumidores contemporâneos navegam diariamente na internet deixando uma enorme quantidade de informação sobre quem são, quais os seus interesses, com quem interagem ou onde fazem compras. Todos esses dados são armazenados e processados para se tornarem inteligência de negócios. Essas informações, uma vez analisadas, podem ser usadas para criar perfis altamente precisos dos consumidores para criar campanhas mais atrativas e aumentar as vendas. É o que chamamos de data driven marketing, ou seja, o marketing baseado nos dados fornecidos pelos usuários.

Todos os dados que os usuários deixam na internet sobre seus hábitos de consumo permitem aos profissionais de marketing identificar o seu público-alvo e onde encontrá-lo. Assim, é possível estruturar campanhas de marketing muito mais direcionadas e personalizadas, com maior eficiência e custos menores.

É assim que nasce o data driven marketing. Além de analisar conjuntos de dados em tempo real para criar perfis de consumidores e desenvolver estratégias mais precisas, ele também possibilita automatizar processos para que as tarefas associadas à análise de dados possam ser realizadas de forma sistemática, contínua e eficiente.

Foi-se o tempo do marketing de massa, em que um grupo inteiro de potenciais clientes recebia a mesma mensagem publicitária. Em vez disso, conseguir uma comunicação personalizada e relevante de acordo com os interesses individuais tornou-se extremamente importante para criar um relacionamento forte com os usuários, algo que já é possível graças ao uso de Big Data.

O marketing deixa de ver o mercado com base em segmentos de clientes e começa a enxergar os consumidores como indivíduos. A comunicação deixa de ser massificada e passa a ser personalizada em tempo real.  O consumidor deixa de ser apenas o receptor da informação e passa a ser co-produtor dela.

Por que implementar o data driven marketing na sua estratégia e quais são suas vantagens?

O data driven marketing ganhou enorme importância nos últimos anos graças às várias vantagens e possibilidades que oferece a todas as empresas que conseguem coletar, interpretar e analisar dados. Confira abaixo as principais vantagens dessa estratégia:

Melhorar o relacionamento e a interação com seus clientes

A análise de dados permite que você estude seus clientes atuais e potenciais para conhecê-los melhor, o que ajuda a criar uma comunicação mais natural e personalizada.

O conhecimento do seu público também permite dividi-lo em nichos mais específicos de acordo com sua intenção de compra ou interação com a marca, desenhando campanhas focadas em cada grupo e suas necessidades.

Nueva llamada a la acción

Aumentar as vendas

À medida que a segmentação se torna cada vez mais detalhada, as informações que são enviadas aos usuários tornam-se mais relevantes, afetando diretamente as dores de cada um deles, o que os ajuda a progredir de forma mais rápida e eficiente pelo funil de vendas.

Essa é a base do marketing de conteúdo: criar e compartilhar conteúdos específicos com base nos interesses da buyer persona.

Evitar possíveis perdas de clientes

Podemos estudar os padrões de compra dos nossos clientes e entender quais os fatores influenciam quando um cliente em potencial desiste de concluir uma compra, e, assim, aplicar ações de marketing.

Um bom exemplo seria o retargeting por e-mail, onde o cliente em potencial é reintroduzido ao produto pelo qual já demonstrou interesse para aumentar a conversão.

Identificar e seguir as tendências do setor

O acesso a dados em tempo real permite detectar as novas tendências que estão se desenvolvendo no mercado e, assim, ser ágil ao incorporá-las à estratégia e não ficar para trás. Isso acelera e otimiza a tomada de decisões de negócios.

Da mesma forma, também é possível monitorar os movimentos dos concorrentes diretos com relação às mudanças no mercado.

Os principais desafios do data driven marketing:

Como vimos, o data driven marketing evolui a um ritmo constante, mas ainda está rodeado de dúvidas. Existem três desafios principais para a implementação dessa estratégia nas empresas:

Saber quais informações coletar

Há tanta informação disponível que o excesso pode se tornar um problema. Por isso, focar esforços em coletar dados realmente relevantes para os objetivos do seu negócio é fundamental.

Saber analisar os dados

Existem dois problemas ao analisar dados. O primeiro é que o mercado de ferramentas de Big Data está crescendo com uma seleção tão diversificada de ferramentas que pode ser difícil encontrar aquela que melhor se adapta às necessidades do seu negócio. Em segundo lugar, muitas vezes essas informações não estão estruturadas de forma a permitir uma análise fácil, o que pode envolver muito tempo e trabalho extra.

Saber como extrair insights a partir dos dados

Todas as informações disponíveis são praticamente inúteis, a menos que sejam analisadas de forma a melhorar seus serviços, entender melhor seus clientes ou obter algum tipo de vantagem competitiva.

Aplicações do data driven marketing

Quais são as principais aplicações do marketing baseado em dados? A seguir veremos as principais técnicas que o uso de Big Data nos oferece:

Profiling e micro segmentação

Por meio de várias ferramentas, as empresas agora podem vincular grandes quantidades de dados a um único indivíduo. Esta informação pode incluir dados históricos de navegação, dados de localização, dados não estruturados de redes sociais, histórico de compras, entre outros. Essas informações possibilitam a criação de micro segmentos (ou nichos) de consumidores muito específicos. Entre as estratégias de marketing possíveis por conta do profiling, destaca-se o retargeting, que permite re-impactar usuários que já conhecem a empresa por terem interagido com seu conteúdo em algum momento.

Otimização de conteúdo por usuário

Com base na informação obtida através da micro segmentação, é possível mostrar aos usuários conteúdos altamente personalizados que se adaptam às necessidades específicas de cada um. Esse conteúdo tem a vantagem de ser muito mais relevante e persuasivo do que um conteúdo mais genérico.

Análise de sentimentos

Graças aos avanços da inteligência artificial e das técnicas de processamento de linguagem natural, muitas empresas conseguem extrair informações subjetivas com base em textos não estruturados, como os que encontramos nas redes sociais. Esta informação é útil para prever possíveis eventualidades e reagir a elas com rapidez.

Nova call to action

Os três componentes de uma estratégia bem-sucedida de data driven marketing

Se você está convencido de que deseja incorporar as técnicas que mencionamos até aqui na sua estratégia de marketing digital, confira a seguir três questões que você deve ter em mente para ter sucesso nessa missão:

1. Estratégia bem definida

Uma das maiores causas por trás de ações de marketing mal sucedidas é a falta de uma estratégia bem definida. Muitas vezes, os departamentos de marketing esquecem a importância de ter uma visão e objetivos coerentes e se deixam levar apenas pela empolgação com as novas tecnologias. Dois dos componentes mais essenciais que uma estratégia de data driven marketing deve ter são:

  • Estratégia de interação com o cliente: é fundamental entender as três etapas do processo de compra do seu cliente (jornada do consumidor). Definir os principais pontos de contato para cada etapa vai ajudar a empresa a entender as necessidades dos usuários e atendê-las.
  • data-driven-marketingEstratégia de Analytics: toda ação de marketing baseada em dados precisa de uma estratégia analítica por trás. Por isso, é preciso definir com precisão quais métricas você vai medir, com quais ferramentas e como é definido o sucesso de cada métrica (KPI).

2. Criar canais abertos de comunicação/colaboração entre departamentos

Uma das maiores exigências do marketing de Big Data é a criação de canais abertos de comunicação entre os departamentos da empresa. Isso implica não apenas em adquirir a infraestrutura necessária para compartilhar informações, mas também criar as políticas e padrões adequados para que essas informações possam ser relacionadas entre si.

Um exemplo claro de benefício dessa integração pode ser visto quando o departamento de marketing passa a ter informações em tempo real do departamento de vendas. Com dados confiáveis sobre os principais motivos de abandono de vendas, o departamento de marketing pode atuar e fornecer aos potenciais clientes as informações necessárias para auxiliá-los na decisão de compra.

3. Personalização, relevância e recompensa

Qualquer estratégia com base em Big Data deve ter como objetivo criar uma melhor experiência e aumentar o valor dado a cada indivíduo. É por isso que o terceiro componente é personalização, relevância e recompensa. Um excelente exemplo é como a Amazon utiliza o histórico de compras de cada usuário para oferecer sugestões personalizadas e relevantes para ajudá-lo a encontrar produtos de seu interesse de maneira mais fácil e rápida.

Espero que este post tenha sido útil para você começar a entender as possibilidades, desafios e estratégias do data driven marketing!

Nueva llamada a la acción

Publicado em 24 de abril de 2023.

Revisado e validado por Jalusa Lopes, Country Manager da InboundCycle Brasil.

FAQ sobre data driven marketing

  • O que é estratégia data driven marketing?

    Data driven marketing é uma estratégia de marketing digital que utiliza a coleta e análise de dados dos consumidores para aumentar as conversões, melhorar a jornada do cliente e melhorar a performance das campanhas graças à análise do comportamento dos usuários e a personalização das ações de marketing.

  • Quais os benefícios do data driven marketing?

    Os benefícios do data driven marketing incluem melhoria de processos para tomada de decisões, personalização das campanhas de marketing e incremento da rentabilidade das ações.

  • Qual o desafio do data driven marketing?

    Os principais desafios de implementar uma estratégia de marketing baseada em dados são descobrir quais informações coletar, entender qual a melhor forma de analisar os dados colhidos e saber como extrair insights úteis para o negócio a partir dos dados.
Ver mais

Outros posts que podem te interessar...

Marketing digital Product market fit: o que é e como defini-lo para o seu negócio
Por Ana Claudia Ferreira en
Marketing digital Marketing de produto: o que é, como usar e exemplos
Por Susana Meijomil en
Marketing digital O futuro da inteligência artificial: impactos no emprego e no consumo
Por Marina Mele en
Marketing digital Favicon: o que é, como criar e características
Por Ana Claudia Ferreira en

O que você acha? Deixe um comentário!