<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=81693&amp;fmt=gif">

O que é marketing digital ou marketing online? Estratégias e ferramentas

CTA- post-vertical-Desktop-Tiny

Certamente os termos "marketing digital" ou "marketing online" soam familiares para você. Mas você sabe o que eles significam? Como esse mercado evoluiu nos últimos anos? Quais são as tendências e aspectos do marketing digital aos quais você deve estar mais atento? Neste post, revelamos tudo sobre marketing digital. Vamos lá!

O que é o marketing digital?

O marketing digital (ou marketing online) engloba todas as ações e estratégias publicitárias ou comerciais que são executadas nos canais de mídia e internet. Esse fenômeno começou na década de 90 como forma de transferir as técnicas de marketing offline para o universo digital.

Paralelamente ao enorme desenvolvimento e evolução da tecnologia digital, o marketing online tem sofrido, de forma progressiva e muito rápida, profundas mudanças, tanto nas técnicas e ferramentas utilizadas — e na sua complexidade — como nas possibilidades oferecidas aos destinatários. Vejamos de que forma isso acontece.

Origem do marketing digital ou online: da web 1.0 à web 2.0

Em seus primórdios, o marketing online era hospedado nas páginas da web 1.0. Tratava-se de uma tradução da publicidade em mídia tradicional (televisão, rádio e mídia impressa) para as primeiras páginas da internet, que não permitiam a comunicação bidirecional com os usuários. As empresas de publicidade controlavam totalmente a mensagem e apenas expunham os anúncios ao público.

Além disso, a publicidade do estágio web 1.0 limitou-se, na maioria dos casos, a reproduzir uma vitrine de produtos ou serviços na forma de catálogo online para lojas online. Mesmo assim, esse tipo de publicidade já apontava virtudes interessantes, como o alcance potencialmente universal, a possibilidade de atualização do conteúdo e a combinação de textos, imagens e, aos poucos, formatos multimídia.

Porém, em poucos anos, veio a revolução. Um desenvolvimento tecnológico frenético permitiu a introdução massiva de uma internet de nível superior. Nasceu a Web 2.0 e, com ela, o marketing 2.0 (como também é conhecido o marketing digital ou online atual). E que mudança!

A partir desse momento, o compartilhamento de informações tornou-se possível e fácil para todos os usuários. As redes sociais, fóruns ou plataformas passaram a permitir o que antes era impossível: a troca quase instantânea de peças como fotos e vídeos.

Muito mais do que um meio de busca de informações, a internet se tornou uma grande comunidade. Atualmente, a rede é entendida como um meio de troca de informações em duas direções. O feedback é, portanto, total e fundamental entre marcas e usuários, com os prós e contras que isso acarreta.

 

O amadurecimento do marketing digital: web 3.0

Uma vez que todos estamos adaptados à web 2.0, a revolução industrial não nos deixa baixar a guarda. Um novo tipo de web já está surgindo: a web 3.0. Mas em que se baseia este novo formato de marketing?

Graças às novas tecnologias, especialmente a inteligência artificial, a internet está deixando de ser um espaço robótico e está adquirindo um significado semântico. Soa um pouco complexo, certo? Para você entender melhor, reunimos as quatro principais características da web 3.0:

  1. Web semântica
  2. Inteligência artificial
  3. Gráficos 3D
  4. Ubiquidade e conectividade

3.1. Web Semântica

A web semântica é o recurso mais representativo da web 3.0. Vamos conhecer um pouco do contexto: em 1999, o criador da World Wide Web, Berners-Lee, disse: "Tenho um sonho em que os computadores sejam capazes de analisar todos os dados da web: o conteúdo, os links e a interação entre pessoas e computadores. Uma web semântica ainda não surgiu, mas, quando isso acontecer, os mecanismos cotidianos de comércio, burocracia e nossas vidas diárias serão executados por máquinas conversando com máquinas, os 'agentes inteligentes' que as pessoas exaltam há anos”.

Em outras palavras, a web semântica que Berners-Lee procurava desde o final do século passado é uma web na qual o software é capaz de interpretar a linguagem natural. Ou seja, você quer escrever um artigo sobre comércio eletrônico e não sabe se deve usar a palavra-chave “comércio eletrônico” ou “e-commerce”? Com a web semântica você não terá mais esse problema, pois o Google entenderá o significado do termo além do próprio termo. As palavras-chave estão deixando de ser tão importantes, pois a web semântica entende o tema do artigo além da palavra-chave principal.

3.2. Inteligência artificial

Intimamente ligada à primeira está a segunda característica: a inteligência artificial. A inteligência artificial é uma das tecnologias atuais mais disruptivas para a internet. É o que permite que a web conheça a intenção semântica de cada página ou site além de suas palavras.

Além disso, a inteligência artificial também nos permite dar um grande salto no campo da análise de dados, possibilitando a interpretação de algoritmos e a realização de análises muito mais avançadas.

3.3. Gráficos 3D

Outra característica principal são os gráficos 3D. Essa tecnologia ainda está subdesenvolvida e pode parecer muito futurista, já que a web como a conhecemos é 2D por natureza. Mas o web design 3D está pronto para revolucionar as páginas da web atuais.

Parece estranho agora, mas você pode imaginar navegar na internet como se você fosse um personagem de World of Warcraft em seu mundo? Bem, é assim que os grandes visionários veem o futuro da internet. Na verdade, Philip Roselade, criador do Second Life, acredita que avatares ou identidades virtuais serão tão populares quanto e-mails.

Isso ainda soa muito futurista, mas a verdade é que já estamos vendo o início desse processo graças à realidade aumentada. Já faz alguns anos que podemos ver Pokémon em nossa casa ou nas ruas de nossa cidade graças ao popular videogame Pokémon Go. Bem, você pode imaginar que com essa mesma tecnologia você poderia ficar na frente de um espelho e ver como suas roupas ficam sem colocá-las fisicamente ou experimentar todos os produtos de maquiagem com um único clique? No metrô de Xangai já é possível encontrar essa tecnologia.

3.4. Ubiquidade e conectividade

Certamente você já ouviu falar da internet das coisas ou Internet of Things (IoT), outra das grandes características da web 3.0. Além de ficarmos conectados à internet o dia todo com o celular, qualquer objeto do nosso dia a dia também está começando a ser conectável.

O que significa isto? Isso significa que podemos sincronizar nossos perfis e estar presentes em um grande número de espaços da web ao mesmo tempo. Nós nos tornamos uma espécie de perfis onipresentes, levando o omnichannel a outro patamar.

Nueva llamada a la acción

Estratégias e ferramentas de marketing digital: tipos de marketing online

O marketing digital coloca à nossa disposição uma série de ferramentas muito diversas, que nos permitem realizar desde pequenas ações para uma campanha de marketing a custo praticamente zero até estratégias complexas de marketing online (e, obviamente, mais caras) para combinar inúmeras técnicas e recursos. Estes são os principais:

  1. SEO
  2. SEM
  3. Marketing de conteúdo
  4. Social media marketing
  5. Display Marketing
  6. Marketing de afiliados
  7. Email marketing

Tipos_de_marketing_digital

1. SEO

Search Engine Optimization (SEO) é a otimização de mecanismos de busca. Eles indexam as páginas da web para que possamos encontrar o que procuramos. O buscador mais conhecido e utilizado é o Google, mas não é o único. Os principais concorrentes do Google em todo o mundo são Yandex (Rússia) e Baidu (China).
José Facchin define o SEO como a "aplicação de um conjunto de técnicas tanto dentro (On-Page) como fora (Off-Page) de um determinado site, com o objetivo de otimizar e melhorar a sua visibilidade nos resultados orgânicos”.

O SEO nos permite conhecer a lógica por detrás destes buscadores para conseguir posicionar as páginas de nosso site nos primeiros resultados e obter mais visitas orgânicas. A estratégia demanda muito tempo e trabalho, mas os resultados são obtidos com um menor investimento financeiro a longo prazo. Por depender dos algoritmos dos buscadores e das boas práticas que aplicamos ao nosso site, o controle que temos sobre o SEO é muito menor se comparado a outros canais.

De qualquer forma, o SEO ainda é uma das estratégias mais utilizadas no marketing digital, com quase 64% dos profissionais de marketing dedicando tempo ao posicionamento orgânico em mecanismos de busca. (Fonte: HubSpot).

2. SEM

O Search Engine Marketing (SEM) geralmente se refere a anúncios que aparecem dentro dos buscadores. As principais diferenças em relação ao SEO são que, uma vez que consiste em anúncios pagos, o SEO têm altíssimas possibilidades de segmentação, permite um controle bem maior e apresenta resultados imediatos.

Se você já acompanhou de perto os serviços de uma agência de marketing online, sabe que a principal ferramenta utilizada para fazer SEM é o Google Ads (anteriormente conhecido como Google AdWords).

Neste sentido, as campanhas de marketing voltadas à publicação de anúncios no Google são afetadas por diversos fatores, como a qualidade do anúncio, a qualidade da página de destino para a qual ele redireciona e a adequação do anúncio à busca do usuário.

3. Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é uma estratégia de marketing digital que se baseia na criação de conteúdo para atrair o público-alvo. Normalmente, esse conteúdo está na forma de artigos de blog, e-books, infográficos ou vídeos. Assim como o SEO, também é uma estratégia de marketing online de longo prazo com pouco controle sobre o público. Por demandar landing pages capazes de oferecer downloads ou um blog, esta é a estratégia mais apoiada no desenvolvimento web.

O marketing de conteúdo está relacionado ao inbound marketing, cuja metodologia se baseia em agregar valor ao usuário para atraí-lo para o funil de marketing. Em muitos casos, esse valor é fornecido com conteúdo, o que faz com que essa estratégia esteja presente na maioria das empresas: 78% delas possuem uma equipe de 1 a 3 pessoas dedicada a esse segmento. (Fonte: HubSpot).

4. Social media marketing

Social media marketing é o uso de plataformas de mídia social para se conectar com o público com 3 objetivos:

  1. Melhorar o branding
  2. Aumentar os leads
  3. Obter vendas

Em parte, o marketing de mídia social é como o marketing de conteúdo: deve capturar a atenção do nosso público-alvo a médio ou longo prazo. Mas, por outro lado, também pode ser apoiado por Social Ads, que são anúncios em plataformas de Social Media. As mais populares são Facebook Ads, LinkedIn Ads ou Youtube Ads.

Nos últimos anos, houve uma verdadeira explosão em anúncios em redes sociais como Instagram, Facebook ou mesmo TikTok, pois os formatos e ferramentas para gerenciar essas campanhas foram aperfeiçoados até que fosse possível obter resultados e retornos muito interessantes.

5. Display marketing

O display marketing é um tipo de publicidade online que se caracteriza pelos conhecidos banners. Com certeza você já viu muitos desses anúncios em uma de suas diversas formas: texto, imagem, vídeo, áudio ou até jogo. Eles se destacam por sua alta flexibilidade criativa.

O marketing ou publicidade display geralmente também é gerenciado a partir da plataforma de anúncios do Google, o Google Ads. A rede de anúncios gráficos do Google atinge aproximadamente 90% dos usuários de Internet do mundo (Fonte: HubSpot).

6. Marketing de afiliados

O marketing de afiliados é uma estratégia de marketing na qual o afiliado aproveita o tráfego de seu site para promover o produto de uma empresa.

Nesse caso, se você deseja anunciar em um site que tenha um público-alvo, buyer persona ou público-alvo semelhante ao seu, deve entrar em contato diretamente com os administradores da página específica.

7. Email marketing

Como já sabemos, o email marketing é a estratégia de marketing online que se baseia em aproveitar o banco de dados de uma empresa para enviar comunicações. Apesar de ser uma estratégia bastante explorada, ainda é uma das mais eficazes e com melhor retorno, desde que aplicada seguindo boas práticas.

Algumas das ferramentas mais conhecidas para email marketing são Mailchimp, SendinBlue, Zoho ou Clever Reach, entre outras. O número de ferramentas continua a crescer, pois é uma das estratégias mais rentáveis: é a segunda mais eficaz para o reconhecimento da marca e a primeira para o retorno do investimento (Fonte: HubSpot).

Evolução do mix de marketing: dos 4Ps aos 4Cs

Quem nunca ouviu falar do mix de marketing e dos 4Ps definidos por Philip Kotler na década de 1960? Vamos revisá-los:

4-p-marketing-4Desde a década de 1960, essa teoria passou por muitas evoluções. Alguns afirmam que o mix de marketing tem até 7 Ps, acrescentando:

  • Process
  • People
  • Physical evidence

Mas foi desde a chegada do marketing digital, na década de 90, quando Lauterborn os substituiu pelos 4 Cs, dando ao mix de marketing um foco mais direcionado ao cliente:

4p-e-4c-2

“Produto” torna-se “cliente”

As estratégias de marketing não devem mais focar no produto, mas no cliente. É por isso que a primeira coisa que fazemos em uma estratégia de inbound marketing é definir nossa buyer persona. Graças a isso, entendemos muito melhor seu ponto de vista e suas necessidades.

“Preço” torna-se “custo”

O custo vai além do preço. O custo inclui, por exemplo, os gastos de envio ou o tempo que demora para a remessa chegar. A ótica do 4C defende que o cliente deve ter o máximo de facilidades para obter o que comprou.

“Place” (distribuição) torna-se “conveniência”

Do ponto de vista do mix de marketing original, deveríamos distribuir o produto para que o cliente pudesse encontrá-lo. Mas, com os 4 Cs, devemos fornecer todas as facilidades para que o cliente o consiga na hora em que quiser e pelo canal que quiser.

“Promoção” torna-se “comunicação”

A comunicação vai além da promoção. É uma ação de marketing bilateral em que devemos também ouvir os clientes e responder ao seu feedback.

As vantagens e benefícios do marketing digital ou marketing online

O marketing digital é uma estratégia essencial para as marcas devido à grande oportunidade de crescimento, posicionamento e vendas ou aquisição de clientes que representam.

Os potenciais clientes, ou pelo menos a grande maioria, estão constantemente ligados à Internet a partir dos seus computadores e, nos últimos anos, também por meio de celulares ou tablets.

Este contexto levou a um amplo leque de vantagens do marketing digital, entre as quais se destacam:

  • Custos acessíveis. O marketing on-line é acessível em termos de orçamento, especialmente quando comparado aos canais de marketing tradicionais, como TV, rádio ou mídia impressa.
  • Maior capacidade de controle, otimização e correção de campanhas devido à possibilidade de coleta e consulta, em tempo real e de forma exata, dos resultados obtidos.
  • Grande flexibilidade e dinamismo, uma vez que é possível realizar testes e alterações em tempo real com base nos resultados obtidos e no comportamento dos usuários em relação a uma campanha.
  • Permite uma segmentação muito específica, personalizada e precisa. Numa estratégia de marketing online, a empresa pode segmentar as suas campanhas tendo em conta os dados sociodemográficos e psicológicos dos usuários, bem como seu comportamento na Internet.
  • Permite uma medição exata da campanha. Resultados obtidos, benefícios, retorno sobre o investimento (ROI), etc.

Após esta introdução, esperamos que tenha ficado mais claro para você o que significa e, acima de tudo, em que consiste fazer marketing digital ou marketing online hoje. Por isso, gostaríamos de saber a sua opinião. Você tem alguma dúvida sobre como aplicá-lo ao seu projeto? Conhece mais ações de marketing ou formas de otimizar suas campanhas? Conte-nos na seção de comentários!

 

CTA - Post - Vertical- Desktop

Publicado em 23 de maio de 2020.

Revisado e validado por Jalusa Lopes, Country Manager da InboundCycle Brasil.

Fuentes

  1. ¿Qué es el posicionamiento SEO y qué factores tener en cuenta para optimizarlo? - El Blog de Jose Facchin

  2. Lista esencial de estadísticas de marketing para 2022 - HubSpot

FAQs sobre marketing digital

  • O que é marketing digital resumido?

    O marketing digital (ou marketing online) engloba todas as ações e estratégias publicitárias ou comerciais que são executadas nos canais de mídia e internet. Esse fenômeno começou na década de 90 como forma de transferir as técnicas de marketing offline para o universo digital.

    Paralelamente ao enorme desenvolvimento e evolução da tecnologia digital, o marketing online tem sofrido, de forma progressiva e muito rápida, profundas mudanças, tanto nas técnicas e ferramentas utilizadas — e na sua complexidade — como nas possibilidades oferecidas aos destinatários.

  • O que é o marketing digital exemplos?

    O marketing digital possui muitas estratégias, mas em resumo, esses seriam alguns exemplos:

    • Os anúncios que você vê em suas redes sociais.
    • Um blog ou canal do YouTube com conteúdo relacionado às marcas que você gosta.
    • Mensagens direcionadas que você pode receber através do LinkedIn.
    • E-mails com ofertas ou newsletters.
  • O que é preciso para trabalhar com marketing digital?

    Para se tornar um profissional de marketing digital de sucesso, recomendamos:

    • Mantenha-se muito atualizado em termos de mudanças de plataforma, tendências, novidades... Você pode acompanhar blogs ou canais do YouTube de grandes líderes do setor.
    • Tenha uma mente aberta e uma grande sede de aprender.
    • Se você não tem experiência, experimente criar suas próprias campanhas ou conteúdo nas redes sociais.
    • Estude um curso gratuito (ou não) de marketing digital.
    • Ofereça seus serviços entre seus conhecidos a um preço reduzido enquanto você não tem experiência.
  • O que é e como funciona o mercado digital?

    O mercado digital funciona como uma extensão do que conhecemos do mercado físico. Assim como temos a interação, ponto de venda, ponto de contato e promoções, no digital ocorre da mesma forma, porém com as ferramentas que ele proporciona. As transações, interações e comunicações são realizadas por dispositivos que nos conectam à internet, permitindo assim uma oportunidade de criação, crescimento e inovação para as empresas.

  • Qual é a importância do marketing digital?

    O marketing digital é importante por ser uma estratégia essencial para as marcas devido à grande oportunidade de crescimento, posicionamento e vendas ou aquisição de clientes que representam.

    Os potenciais clientes, ou pelo menos a grande maioria, estão constantemente ligados à Internet a partir dos seus computadores e, nos últimos anos, também por meio de celulares ou tablets.

  • Quais são os tipos de marketing digital?

    O marketing digital coloca à nossa disposição uma série de ferramentas muito diversas, que nos permitem realizar desde pequenas ações para uma campanha de marketing a custo praticamente zero até estratégias complexas de marketing online (e, obviamente, mais caras) para combinar inúmeras técnicas e recursos. Estes são os principais:

    1. SEO
    2. SEM
    3. Marketing de conteúdo
    4. Social media marketing
    5. Display Marketing
    6. Marketing de afiliados
    7. Email marketing

Outros artigos que podem te interessar...

Haters? Saiba como lidar e transformá-los em aliados do seu negócio
Casos de sucesso: veja exemplos de inbound marketing
Copyright: o que é e como usá-lo para proteger o seu site?

O que você acha? Deixe um comentário!