<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=81693&amp;fmt=gif">

O que é eye tracking e como usá-lo no marketing

Já pensou em ver suas campanhas de marketing pelos olhos do seu cliente? É verdade que sempre temos que nos colocar no lugar da nossa buyer persona para construir campanhas de sucesso. Com a técnica de eye tracking, é possível dar um passo além e pensar não apenas no que o cliente quer, mas também saber, com certeza, o que é que o cliente vê e o que mais lhe chama a atenção. Quer saber mais sobre essa técnica e como aplicá-la em suas campanhas de marketing? Continue lendo!

O que é eye tracking

O eye tracking, também conhecido como rastreamento ocular, é uma tecnologia baseada em sensores cujo objetivo é detectar a presença de uma pessoa e rastrear o que ela está vendo em tempo real. A seguir, contaremos como funciona essa tecnologia na prática.

Os movimentos oculares que o usuário está fazendo são detectados e convertidos em um fluxo de dados que podem ser estudados para obter conclusões. Dentre os dados estudados, destacam-se: a posição da pupila, o vetor do olhar de cada olho e o ponto do olhar. Em outras palavras, o rastreador ocular coleta informações da jornada visual que um usuário faz ao se deparar com um estímulo e detecta quais partes despertaram interesse e quais foram ignoradas.

Você gosta do que está lendo? Inscreva-se para receber os novos posts e notícias de marketing e vendas no seu e-mail

Como mencionado anteriormente, essas informações são analisadas para tirar conclusões e padrões de comportamento, por isso é uma técnica amplamente utilizada em neuromarketing. O eye tracking é uma técnica muito interessante no marketing e na publicidade, em geral, e no marketing digital, em particular.

Para entender todo o potencial dessa técnica, imagine o poder de entender um usuário do outro lado da tela. Imagine ser capaz de ver através de seus olhos. Pensando dessa forma, fica muito mais fácil compreender tudo o que essa tecnologia pode fazer se a aplicarmos nas estratégias de marketing das empresas, não é mesmo?

eye_tracking_ojo

Fonte: Grdar

Basicamente, o eye tracking permite conhecer melhor o usuário e, a partir daí, adaptar o conteúdo aos seus interesses, melhorar a sua experiência e "guiá-lo" para os objetivos da empresa.

Qual é a história do eye tracking?

Essa técnica parece muito nova, mas a verdade é que ela é usada há mais de cem anos, embora não como a conhecemos hoje. Vamos ver um pouco da história de como o eye tracking evoluiu.

Primeiro, temos que voltar a 1879, ano em que Louis Emile Javal, um renomado oftalmologista francês, pôde constatar que geralmente não lemos todo o texto. Em vez disso, ao ler, fazemos pequenas paradas ao longo do texto que são movimentos rápidos. 

Vamos então pular para 1950, quando Alfred L. Yarbus descobriu em suas pesquisas que a intenção de leitura estava condicionada às ordens e instruções que a pessoa recebia. Ou seja, de acordo com o que ela tinha que buscar no texto ou na imagem, os olhos se comportavam de uma forma ou de outra.

Essas duas descobertas prevalecem hoje e nos ajudam a estabelecer as bases para entender como os usuários coletam informações quando confrontados com um estímulo.

Nova call to action

Como o eye tracking funciona cientificamente?

Agora que você viu a importância de usar essa técnica, é hora de entendermos melhor como ela funciona.

O eye tracking é considerado uma técnica neurocientífica. Isso porque ele nos permite entender o comportamento de uma pessoa estudando o movimento de seus olhos. Com isso queremos dizer que, graças ao uso dessa técnica, é possível observar para onde o usuário está olhando, onde o olhar está parado ou para onde o usuário não desvia o olhar.

Com este estudo da jornada visual de um usuário diante de um estímulo, podemos coletar informações gradualmente e, assim, detectar quais partes o usuário gostou mais ou menos, além de ver os elementos que o usuário ignorou. Essa informação é muito útil, pois tem grande potencial para tirar conclusões e padrões de comportamento. Seu potencial é tal que há alguns anos é uma das técnicas mais utilizadas no campo do neuromarketing

Mas não é só isso. Essa técnica também tem muito potencial para ajudar profissionais de marketing e vendas a melhorar suas campanhas, pois conseguir entender um usuário do outro lado da tela e ver através de seus olhos é uma grande fonte de informação que não podemos ignorar.

Que lições podemos tirar do rastreamento ocular?

Com as informações colhidas através do eye tracking, foram estabelecidas três bases fundamentais:

  • A leitura do usuário é sempre com movimento horizontal no topo do site.
  • A primeira fixação do olho é centrada no canto superior esquerdo do site.
  • Após a primeira fixação, os usuários rolam até o final da página, priorizando o lado esquerdo.

Outras conclusões interessantes que podemos destacar são:

  • As imagens chamam mais a atenção do que os textos. O primeiro impacto será sempre na imagem, embora o usuário passe mais tempo focando nos textos.
  • Os usuários lerão o texto se os títulos forem interessantes para eles.
  • Itálico e negrito chamam a atenção para os usuários em sites.
  • Chamam a atenção as listas nos textos, os textos curtos acima dos longos, e com espaçamento limitado entre um e outro.
  • O menu e os links de navegação são mais eficazes e funcionais quando estão localizados na parte superior do site.

Com tudo o que explicamos até agora, que informação podemos esperar extrair se aplicarmos a técnica de eye tracking? Bem, estas são as principais conclusões que você pode obter:

  • Conhecer o percurso visual que o usuário faz e, portanto, saber se a leitura é adequada ao seu interesse.
  • Saber quais pontos geram maior atração para melhorá-los ou modificá-los.
  • Verifique a eficácia das áreas publicitárias ou banners no site.
  • Aprenda a identificar quais elementos atraem mais o usuário.
  • Estude a eficácia do design e composição do site.

Como realizar um estudo de eye tracking?

O software de eye tracking ainda não está disponível para todos, mas felizmente, o conceito e a tecnologia evoluíram e hoje temos ferramentas que permitem analisar o comportamento dos usuários digitais: são os heatmaps ou mapas de calor.

Existem ferramentas como o Google Analytics que nos fornecem dados quantitativos sobre o comportamento de nossos usuários. Os mapas de calor, por sua vez, representam análises qualitativas.

Combinando ambas as técnicas quantitativa e qualitativa podemos obter uma visão global e um padrão de comportamento preciso. A seguir explicaremos mais sobre mapas de calor e mapas de rotas, pois ambas as opções podem te ajudar muito a entender melhor o comportamento dos usuários em seu site.

Nova call to action

Mapa de calor: o que é

Vamos nos concentrar nos mapas de calor, pois são uma das formas mais comuns de visualizar as informações obtidas. O mapa de calor é uma ferramenta que nos ajuda a saber em que lugares de um site, de um e-mail ou uma campanha os usuários clicam. Seu funcionamento é muito simples, pois através de um código de cores podemos entender o comportamento do usuário.

mapa_de_calor

Fonte: Dircomfidencial

Uma vez instalado o mapa de calor, poderemos observar o comportamento do público-alvo graças às cores. As cores quentes (vermelho e laranja) representam os pontos que despertam maior interesse; amarelo é um valor intermediário e cores frias, como verde e azul, representam os pontos menos relevantes para os usuários.

Mapa de rotas: para que servem

O que o mapa de rotas faz é seguir a rota que o usuário faz com o olhar para que se entenda em que ordem o usuário foi impactado com os elementos de uma página.

Nesse caso, os resultados são mostrados na forma de números ou com setas que vão indicar a ordem do que o usuário viu primeiro, de forma que podemos reorganizar o conteúdo com base nessa ordem.

Dicas para sua estratégia de marketing de acordo com o eye tracking

Por fim, como profissional de marketing, você deve saber como aplicar os resultados já observados pelo eye tracking em sua estratégia. Algumas das dicas que você pode trabalhar a partir de agora são as seguintes:

Evite espaços vazios

Os espaços vazios não são valorizados pelos usuários, pois os mapas de calor e os mapas de rotas mostram que eles não são elementos vitais que ajudam a reter o usuário; portanto, o ideal é que você os elimine de suas páginas, sites ou campanhas.

Mapas de calor e como priorizar seu site

A inserção de um mapa de calor ajudará você a determinar onde seu público clica para aproveitar esses espaços e colocar neles o que mais lhe interessa destacar ou, ainda, colocar um CTA que o ajudará a melhorar suas conversões.

Leve em consideração os elementos vistos pela primeira vez

Os elementos que os usuários mais veem são os vídeos e as imagens, então tenha isso em mente e coloque alguns deles para melhorar a conversão do seu site.

Sinais direcionais no rastreamento ocular

O padrão de visualização dos elementos que formam um F é uma realidade. Por isso, você pode aplicá-lo para estabelecer a ordem e a localização dos elementos, sejam eles fotografias ou textos, que pretende destacar no seu site.

Em geral, o rastreamento ocular geralmente é mais útil para medir a efetividade da mídia online do que da mídia offline. Em mídias mais tradicionais, a sequência de exibição e o período de tempo são claramente definidos, portanto, há menos espaço para analisar o comportamento. No entanto, o rastreamento ocular pode ser usado para responder a perguntas muito específicas (por exemplo, se os espectadores notaram um determinado slogan ou logotipo).

Agora que você já sabe em que consiste esta técnica e como utilizá-la, que tal começar a experimentar? Se você tiver alguma dúvida, escreva na seção de comentários :)

Nova call to action

Publicado em 20 de junho de 2023

Revisado e validado por Jalusa Lopes, Country Manager da InboundCycle Brasil.

FAQ sobre eye tracking

  • O que é eye tracking no marketing?

    O eye tracking, também conhecido como rastreamento ocular, é uma tecnologia baseada em sensores cujo objetivo é detectar a presença de uma pessoa e rastrear o que ela está vendo em tempo real. No marketing digital, ele pode ajudar as empresas a entenderem como os usuários visualizam sites, campanhas e postagens de forma a compreender seus padrões de comportamento e tirar insights valiosos para aumentar as conversões.

  • Como funciona o sistema de eye tracking?

    Os movimentos oculares que o usuário está fazendo são detectados e convertidos em um fluxo de dados que podem ser estudados para obter conclusões. Dentre os dados estudados, destacam-se: a posição da pupila, o vetor do olhar de cada olho e o ponto do olhar. Em outras palavras, o rastreador ocular coleta informações da jornada visual que um usuário faz ao se deparar com um estímulo e detecta quais partes despertaram interesse e quais foram ignoradas.

  • Como fazer eye tracking?

    Como profissional de marketing, você deve saber como aplicar os resultados já observados pelo eye tracking em sua estratégia. Algumas das dicas que você pode trabalhar a partir de agora são as seguintes:

    Evite espaços vazios

    Os espaços vazios não são valorizados pelos usuários, pois os mapas de calor e os mapas de rotas mostram que eles não são elementos vitais que ajudam a reter o usuário; portanto, o ideal é que você os elimine de suas páginas, sites ou campanhas.

    Mapas de calor e como priorizar seu site

    A inserção de um mapa de calor ajudará você a determinar onde seu público clica para aproveitar esses espaços e colocar neles o que mais lhe interessa destacar ou, ainda, colocar um CTA que o ajudará a melhorar suas conversões.

    Leve em consideração os elementos vistos pela primeira vez

    Os elementos que os usuários mais veem são os vídeos e as imagens, então tenha isso em mente e coloque alguns deles para melhorar a conversão do seu site.

    Sinais direcionais no rastreamento ocular

    O padrão de visualização dos elementos que formam um F é uma realidade. Por isso, você pode aplicá-lo para estabelecer a ordem e a localização dos elementos, sejam eles fotografias ou textos, que pretende destacar no seu site.

    Em geral, o rastreamento ocular geralmente é mais útil para medir a efetividade da mídia online do que da mídia offline. Em mídias mais tradicionais, a sequência de exibição e o período de tempo são claramente definidos, portanto, há menos espaço para analisar o comportamento. No entanto, o rastreamento ocular pode ser usado para responder a perguntas muito específicas (por exemplo, se os espectadores notaram um determinado slogan ou logotipo).

Ver más

Outros posts que podem te interessar...

Marketing digital Comunidade virtual: o que é e como criar uma comunidade engajada
Por Susana Meijomil en
Marketing digital 10 tendências de design gráfico para 2024
Por Jordi Cuenca en
Marketing digital Conheça as novas tecnologias no marketing
Por Ana Claudia Ferreira en
Marketing digital Back-end e front-end: descubra o que são e suas principais diferenças
Por Ana Claudia Ferreira en

O que você acha? Deixe um comentário!