<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=81693&amp;fmt=gif">

O que é blockchains? Definição e aplicações no marketing

menu_book 6 minutos de leitura

Embora se fale muito sobre esse assunto, muitas pessoas continuam se perguntando o que é blockchains, como funciona e para que serve. Apesar de ser uma tecnologia revolucionária, ainda existe um grande desconhecimento sobre ela.

Neste artigo explico de forma simples o que é blockchains e como você pode utilizar de forma prática em diversas áreas, especialmente no marketing. Preparado? Vamos lá!

O que é blockchains?

Blockchain, em português 'cadeia de blocos', é uma tecnologia de armazenamento de informações que permite armazenar dados de forma transparente e imutável. Isso significa que, uma vez escrita a informação, ela não pode ser modificada ou apagada, podendo ser consultada por qualquer pessoa.

Se você perguntar, exatamente, o que é blockchains, pode-se dizer que é um banco de dados inovador que foi criado por W. Scott Stornetta e Stuart Haber em 1991. No entanto, sua popularidade veio anos depois quando Satoshi Nakamoto, cuja verdadeira identidade ainda não é conhecida, criou o bitcoin, uma criptomoeda que funciona sob a tecnologia blockchain.

Você gosta do que está lendo? Inscreva-se para receber os novos posts e notícias de marketing e vendas no seu e-mail

O uso mais popular do blockchain são as criptomoedas - o que não é surpreendente - porque graças às suas características, as transações monetárias não podem ser modificadas ou ocultadas. Em outras palavras, o blockchain é uma tecnologia que gera maior confiança do que os métodos tradicionais devido ao seu grande potencial de prevenção de fraudes.

Como funciona o blockchain?

O blockchain é um banco de dados distribuído conhecido como “Distributed Digital Ledger” (ou DLT). Nele, as informações são armazenadas em uma rede de pontos conhecidos como nós. Cada nó possui uma cópia do banco de dados que é atualizado em tempo real e de forma simultânea.

Os dados são adicionados na forma de blocos entrelaçados e as transações são confirmadas pela própria rede distribuída de usuários. Este processo é conhecido como mineração de dados. Os mineradores confirmam as transações resolvendo equações complexas para gerar identificadores exclusivos (hash) em troca de uma recompensa.

A forma como uma transação é transformada em informação é denominada algoritmo de consenso. Esta metodologia é a mais conhecida e se chama 'Proof of Stake', embora existam outros algoritmos de consenso, como Proof of Work ou o Proof of Authority.

Cada vez que um bloco é preenchido com informações, ele é adicionado à cadeia de blocos ou blockchain. Estes não só contêm as informações das transações de dados, data e hora, mas também armazenam seu próprio código de identificação exclusivo (hash) e o do bloco anterior. Desta forma, os novos blocos dependem dos anteriores, formando assim uma cadeia inquebrável.

O que caracteriza o blockchain?

As principais características do blockchain são as seguintes:

Distribuição

As informações não são mantidas em um só lugar, mas armazenadas em diferentes nós distribuídos em uma rede. Não há apenas uma cópia dos dados, mas muitas cópias. Além disso, quando esses pontos de armazenamento são distribuídos entre diferentes pessoas, entidades ou organizações, eles são considerados um sistema descentralizado.

Imutável

Graças aos hash, o modo como funciona a cadeia de blocos, a descentralização e a confirmação das transações, as informações armazenadas não podem ser excluídas ou modificadas.

Transparente

Todos os registros são armazenados e qualquer um dos participantes pode consultá-los abertamente, o que gera confiança e transparência.

Mercado grande

De acordo com o relatório de Blockchain Market Share, o valor do mercado de blockchain foi de US$ 4,9 bilhões (R$ 24,74 bilhões) em 2021 e deve chegar a US$ 67,4 bilhões (R$ 340,33 bilhões) até 2026, com uma taxa de crescimento anual composto (CAGR) de 68,4% durante o período previsto.

Nova call to action

Exemplos de blockchain

Atualmente, já existem muitas empresas e negócios que usam a tecnologia blockchain com diferentes intenções. Abaixo, você pode ver os casos mais populares.

Criptomoedas

Com o bitcoin em mente, as criptomoedas são, sem dúvida, o mercado de blockchain mais popular. Ethereum, BNB, XPR, Cardano (ADA) ou Polkadot (DOT) são alguns dos projetos com maior valor de mercado. Todos eles permitem realizar transações monetárias de forma totalmente segura.

Smart Contracts

Outro uso conhecido das redes blockchain são os smart contracts ou contratos inteligentes. Por exemplo, na rede Ethereum é possível programar contratos que executam suas cláusulas automaticamente. Isso permite garantir o cumprimento das mesmas, facilitando o tratamento das partes interessadas.

NFT

Os NFTs são uma das últimas tendências do blockchain. São tokens digitais insubstituíveis, ou seja, são únicos. Cada NFT representa algo diferente e pode ser usado para comprar, vender ou alugar itens digitais. Atualmente, os NFTs mais populares estão relacionados ao mundo da arte digital.

DeFi

DeFi ou Decentralized Finance é uma forma de financiamento descentralizado que oferece serviços financeiros aos usuários sem a necessidade de bancos ou instituições financeiras tradicionais para intermediação. No DeFi, os dados e o dinheiro são armazenados pelo blockchain, gerando maior transparência e segurança para todos os participantes.

Cadena de suministro

O blockchain também pode simplificar e melhorar o rastreamento dos produtos, permitindo um controle mais eficiente dos envios e gerenciamento de incidentes. Por exemplo, no caso de alimentos perecíveis, o blockchain permite maior monitoramento sobre a rede de abastecimento e garante sua origem de forma confiável.

Seguradoras

Outro exemplo de blockchain é encontrado nas seguradoras de vida ou saúde. O uso de contratos inteligentes simplifica e protege o gerenciamento de reclamações, tanto para o segurado quanto para as próprias seguradoras. Seu uso facilita o armazenamento seguro de informações e a execução de transações.

Vantagens e desvantagens do blockchain

Como qualquer outra tecnologia, o blockchain também tem suas vantagens e desvantagens. Abaixo aponto as principais características positivas e negativas desta tecnologia que está revolucionando o mundo:

Vantagens do blockchain

  • Confiança: as redes blockchain geram grande confiança para todos os participantes. Seus recursos de segurança garantem uma porcentagem muito alta de que as informações armazenadas estão totalmente seguras e que as transações realizadas são legais. É quase impossível realizar uma ação fraudulenta em uma rede blockchain pública, já que para isso as informações armazenadas em seus diferentes nós teriam que ser modificadas ao mesmo tempo.
  • Os dados não podem ser roubados ou vendidos: o blockchain armazena todos os dados e interações em sua rede de forma imutável. Isso significa que os dados não podem ser modificados ou roubados, garantindo a privacidade de todas as informações. O blockchain garante que ninguém acesse os dados indevidamente ou utilize-os em benefício próprio.
  • Sem intermediários: no caso do blockchain descentralizado, tudo isso é possível sem a necessidade de intervenção de intermediários, como é o caso dos bancos. As características do blockchain permitem que todas as transações sejam realizadas com segurança, o que economiza custos e simplifica o processo.

Nova call to action

Desvantagens do blockchain

  • Controle de dados: até agora falamos sobre o que é blockchains públicos, mas também existem redes privadas ou semiprivadas. Quando a maioria dos nós de uma rede pertence à mesma entidade, ela pode ter um controle muito amplo sobre as informações armazenadas, o que coloca em risco a transparência ou a imutabilidade.
  • É caro: o blockchain exige um grande investimento em infraestrutura e força computacional, principalmente nos sistemas mais utilizados e com maior demanda na rede, como BTC ou ETH (Bitcoin ou Etherium). Esses custos começam a ser reduzidos com a criação de novos blockchains e melhorias na tecnologia, que permitem escalar as transações. Mas, atualmente, a aplicação dessa tecnologia continua tendo um alto custo, o que impossibilita uma adoção mais rápida pelos interessados.
  • Requer muita energia elétrica: A manutenção de todos os nós e o fluxo constante de informações requer grande potência, o que acarreta um custo energético muito alto. Para o blockchain baseado em Proof of Work, é muito necessário realizar a mineração para que as transações possam ser confirmadas e registradas no blockchain. O Ethereum, por exemplo, conseguiu reduzir drasticamente seu gasto de energia ao mudar para Proof of Stake.
  • Buzzword: “A palavra da moda”, não é uma desvantagem da tecnologia em si, mas do uso que às vezes se faz dela. O blockchain está na moda e é cada vez mais utilizada como “buzzword” para vender produtos ou serviços. Em alguns casos é utilizada de forma indiscriminada, sem explicar a sua real utilidade ou sem saber se a utilização desta tecnologia faz sentido para quem a adota, para o produto ou para o serviço.

Aplicações do blockchain em marketing e outras áreas

O blockchain é uma tecnologia que pode ser aplicada em praticamente qualquer setor, por isso não é de se estranhar que também possa ser utilizada no mundo do marketing. O principal objetivo do blockchain no marketing é a criação de um relacionamento mais próximo e seguro entre consumidores e marcas.

Por exemplo, o blockchain pode melhorar significativamente a gestão de dados relacionados à publicidade online. Com essa tecnologia é possível exibir anúncios mais relevantes sem precisar compartilhar dados pessoais ou comportamentais com tantas empresas. O processo é muito mais transparente e confiável, já que as informações estão seguras e os dados não são usados ​​de forma fraudulenta.

Além disso, os usuários podem receber recompensas por visualizar anúncios, algo que o navegador Brave já começou a colocar em prática. Em troca de suas informações de navegação, os usuários recebem recompensas na forma de tokens, que podem ser trocados por cartões-presente ou criptomoedas. Isso muda as regras do jogo e permite que a publicidade seja menos irritante e se torne um relacionamento benéfico para ambos.

Outro ponto importante é que uma rede de publicidade baseada em blockchain pode eliminar intermediários, como Facebook ou Google. Os anunciantes podem ter um relacionamento direto com os usuários, o que certamente reduz custos e aumenta a precisão. Os usuários ficam seguros de que suas informações são tratadas com respeito, privacidade e que não serão vendidas a terceiros.

Como você viu ao longo do artigo, a tecnologia blockchain tem um futuro  (e presente) promissor. Suas características parecem ser a solução para muitos dos problemas que a internet apresenta hoje, e o blockchain já está sendo adotado por inúmeras empresas e instituições.

Com o passar do tempo, mais funções serão descobertas e o blockchain vai estar cada vez mais presente no nosso dia a dia, até mesmo sem precisar conhecer todos os detalhes técnicos. É certo que essa tecnologia tem um papel fundamental no futuro de uma sociedade cada vez mais digitalizada. O que você acha das possibilidades do blockchain? Ficou alguma dúvida? Escreve nos comentários.

Nueva llamada a la acción

Publicado em  24 de maio de 2023.

Revisado e validado por Jalusa Lopes, Country Manager da InboundCycle Brasil.

Fontes

  1. Markets and markets - Blockchain Market Report

FAQ sobre o que é blockchains

  • O que é blockchain é como funciona?

    O blockchain, em português 'cadeia de blocos', é uma tecnologia de armazenamento de informações que permite armazenar dados de forma transparente e imutável. Isso significa que, uma vez escrita a informação, ela não pode ser modificada ou apagada, podendo ser consultada por qualquer pessoa.

    Os dados são adicionados na forma de blocos entrelaçados e as transações são confirmadas pela própria rede distribuída de usuários. Este processo é conhecido como mineração de dados. Os mineradores confirmam as transações resolvendo equações complexas para gerar identificadores exclusivos (hash) em troca de uma recompensa.

    A forma como uma transação é transformada em informação é denominada algoritmo de consenso. Esta metodologia é a mais conhecida e se chama 'Proof of Stake', embora existam outros algoritmos de consenso, como Proof of Work ou o Proof of Authority.

    Cada vez que um bloco é preenchido com informações, ele é adicionado à cadeia de blocos ou blockchain. Estes não só contêm as informações das transações de dados, data e hora, mas também armazenam seu próprio código de identificação exclusivo (hash) e o do bloco anterior. Desta forma, os novos blocos dependem dos anteriores, formando assim uma cadeia inquebrável.

  • O que é blockchain exemplos?

    Atualmente, já existem muitas empresas e negócios que usam a tecnologia blockchain com diferentes intenções. Estes são alguns exemplos:

    • Criptomoedas: Ethereum, BNB, XPR, Cardano (ADA), Polkadot (DOT), entre outras.
    • Smart Contracts ou contratos inteligentes, como na rede Ethereum
    • NFT: pode ser usado para comprar, vender ou alugar itens digitais, como arte digital.
    • DeFi ou Decentralized Finance: oferece serviços financeiros aos usuários sem a necessidade de bancos ou instituições financeiras tradicionais para intermediação.
    • Cadeia de Suprimentos: permite um controle mais eficiente dos envios e gerenciamento de incidentes. 
    • Seguradoras de vida ou saúde. 
  • Qual o problema do blockchain?

    • Controle de dados: quando a maioria dos nós de uma rede pertence à mesma entidade, ela pode ter um controle muito amplo sobre as informações armazenadas, o que coloca em risco a transparência ou a imutabilidade.
    • É caro: o blockchain exige um grande investimento em infraestrutura e força computacional, principalmente nos sistemas mais utilizados e com maior demanda na rede, como BTC ou ETH (Bitcoin ou Etherium).
    • Requer muita energia elétrica: a manutenção de todos os nós e o fluxo constante de informações requer grande potência, o que acarreta um custo energético muito alto. 
    • Buzzword: o blockchain está na moda e é cada vez mais utilizada como “buzzword” para vender produtos ou serviços. Em alguns casos é utilizada de forma indiscriminada, sem explicar a sua real utilidade ou sem saber se a utilização desta tecnologia faz sentido para quem a adota, para o produto ou para o serviço.
  • Qual é a vantagem de usar a tecnologia blockchain?

    • Confiança: seus recursos de segurança garantem uma porcentagem muito alta de que as informações armazenadas estão totalmente seguras e que as transações realizadas são legais. É quase impossível realizar uma ação fraudulenta em uma rede blockchain pública, já que para isso as informações armazenadas em seus diferentes nós teriam que ser modificadas ao mesmo tempo.
    • Os dados não podem ser roubados ou vendidos: o blockchain armazena todos os dados e interações em sua rede de forma imutável. Isso significa que os dados não podem ser modificados ou roubados, garantindo a privacidade de todas as informações.
    • Sem intermediários: no caso do blockchain descentralizado, tudo isso é possível sem a necessidade de intervenção de intermediários, como é o caso dos bancos. 
  • Quem é dono da blockchain?

    Se você perguntar, exatamente, o que é blockchains, pode-se dizer que é um banco de dados inovador que foi criado por W. Scott Stornetta e Stuart Haber em 1991. No entanto, sua popularidade veio anos depois quando Satoshi Nakamoto, cuja verdadeira identidade ainda não é conhecida, criou o bitcoin, uma criptomoeda que funciona sob a tecnologia blockchain.

Outros artigos que podem te interessar...

Dor do cliente: o que é e como solucioná-la
Network marketing: o que é e como funciona
Os 10 erros de marketing digital para MEIs que devem ser evitados

O que você acha? Deixe um comentário!