<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=81693&amp;fmt=gif">

14 tendências do comércio eletrônico que mudarão o futuro

CTA- post-vertical-Desktop-Tiny

A tecnologia está revolucionando a forma como compramos, criando novas tendências e impulsionando as já existentes.

Há alguns anos era impensável para os usuários comprar de um celular, enquanto hoje é o mais comum. O mesmo aconteceu com o boom que as redes sociais tiveram há alguns anos. Anteriormente, não eram tão usadas ​​e as empresas não davam importância a elas. Mas o crescimento de usuários, somado ao fato de que as redes sociais passaram a oferecer novos formatos de publicação mais visuais para empresas, além da publicidade digital, fizeram com que, já há alguns anos, elas se tornassem um dos mais importantes canais para a maioria das lojas online.

Portanto, conhecer as tendências que estão surgindo é essencial se você deseja crescer e se destacar no mercado. 

Quer descobrir quais são as tendências do comércio eletrônico que vão mudar o futuro?

1. Quick commerce

O termo quick commerce refere-se aos envios rápidos feitos em um comércio eletrônico. Empresas como a Amazon estão na moda, realizando envios em 1 ou 2 horas e, seguindo seu exemplo, cada vez mais empresas oferecem a seus clientes esse tipo de envio, principalmente supermercados.

Além disso, devemos ter em mente que os usuários estão cada vez mais exigentes e querem ter o produto em mãos o mais rápido possível, por isso mais empresas vão se adequar a essa necessidade, principalmente nas grandes cidades que tenham disponíveis centros logísticos que permitam realizar este tipo de entrega.

2. Sustentabilidade

A população está cada vez mais preocupada com o meio ambiente e, felizmente, estamos nos tornando clientes cada vez mais exigentes com relação a essa questão.

Por isso, as empresas devem dar maior importância à sustentabilidade, mas não apenas com envios sustentáveis, levando em consideração a embalagem ou o meio de transporte utilizado, mas devem focar em tornar todos os processos da empresa sustentáveis.

3. Flexibilidade nos pagamentos

A atual conjuntura econômica desfavorável está fazendo cada vez mais clientes pensarem se devem gastar muito dinheiro na compra de determinado produto, como um colchão, uma estante ou um carro.

Tradicionalmente, nas lojas físicas, os vendedores ofereciam aos compradores a opção de pagamento por crediário; um dos melhores exemplos disso são as Casas Bahia.

Há alguns anos, essa filosofia foi transferida para os negócios digitais e se tornou uma tendência em alta. Assim, cada vez mais empresas oferecem a possibilidade de pagamento parcelado, como a Americanas.com.

Este tipo de solução permite efetuar uma compra num e-commerce, mas optar por pagar em cômodas prestações de 12 ou mais, como os 21 meses que são oferecidos pelo cartão de crédito Ame.

4. Live shopping

Essa tendência tem origem na Ásia, mais especificamente na China. Live shopping é a estratégia utilizada pelas marcas para mostrar seus produtos por meio de transmissões ao vivo de perfis de influenciadores, que conseguem atrair um grande público.

É algo ainda pouco usado por aqui, mas cada vez mais empresas estão vendo o potencial dessa tendência e começam a usá-la.

Essa não será uma tendência como outras, que em alguns meses serão utilizadas pelas empresas, mas sua implementação acontecerá gradualmente.

live-shopping-tendencias-ecommerce

Fonte: Mango

5. Automação dos processos de comércio eletrônico

A tecnologia permite que os negócios sejam mais eficientes, e somente aplicando as novas soluções que estão surgindo no mercado é que conseguiremos manter o nosso negócio rentável.

A automatização de processos no e-commerce está se tornando cada vez mais relevante, e não apenas automatizar a captação de leads, mas todos os processos possíveis na empresa, como a logística. A Amazon é um ótimo exemplo de como automatizar a logística, as campanhas de marketing e cada um dos processos da empresa.

6. Metaverso

É a tendência da moda. Parece que daqui a alguns meses estaremos todos sentados no sofá com óculos de realidade virtual, conectados ao metaverso. Mas não vai ser assim, essa é uma tecnologia ainda muito verde e que criou bastante expectativa.

Grandes empresas estão aproveitando essa expectativa para criar campanhas no metaverso e ter grande visibilidade, enquanto o testam.

Em poucos anos esta tecnologia será muito poderosa e uma grande porcentagem da população a utilizará. Mas antes deve haver um grande avanço tecnológico, tanto de hardware (ex: óculos de realidade virtual) quanto de software (metaversos).

7. NFT

É outra tecnologia intimamente relacionada aos metaversos, e que será o eixo central de suas transações. Com ele, os usuários podem comprar roupas para vestir seu avatar, um ingresso para um show no metaverso ou um objeto para decorar sua casa virtual.

Além disso, os NFTs estão sendo amplamente usados ​​para comprar arte virtual. É uma ótima maneira dos artistas garantirem que seus designs originais sejam usados ​​e os ajuda a monetizar facilmente suas criações.

É outra das tendências que está gerando mais expectativas, e pouco a pouco veremos seu grande potencial, não só no mundo da arte, mas também no mundo dos negócios, por exemplo, na utilização de contratos inteligentes ou no monitoramento de processos industriais.

8. Pagamentos com criptomoedas

As criptomoedas estão na moda há vários anos, embora ainda não tenham sido muito utilizadas. Mas seu uso em transações online é crescente, e é cada vez mais comum que o e-commerce ofereça a possibilidade de pagamento com criptomoedas, principalmente com Bitcoin e Ethereum.

Se você tem um e-commerce onde seus principais clientes são jovens, é uma boa ideia tentar oferecer uma das principais criptomoedas como forma de pagamento.

9. Aumento das vendas nos marketplaces

Os marketplaces estão se tornando um dos canais de vendas mais importantes para as empresas. Muitas empresas, como as Casas Bahia, a Travessa ou o Carrefour, criaram o seu próprio marketplace, aproveitando a oportunidade de negócio existente.

As empresas têm que se adaptar às novas necessidades dos usuários e estar nos principais marketplaces do seu setor, criando estratégias de posicionamento eficazes, a fim de se destacarem de seus concorrentes nessas plataformas.

market places

Fonte: Conversion

10. Social media shopping

As compras nas redes sociais referem-se às vendas feitas a partir das próprias redes sociais.

Os usuários estão gastando cada vez mais tempo nas redes sociais, principalmente no Instagram e no TikTok. Este último teve um crescimento espetacular nos últimos dois anos. Se o usuário puder fazer a compra pela própria rede social e tirar suas dúvidas a partir dela, facilitamos a realização dessas compras, principalmente se forem compras por impulso.

11. Gamificação

A gamificação é uma técnica de marketing digital que permite transformar o processo de compra do consumidor em algo divertido, realizando ações participativas, como sorteios, programas de pontos que permitam desbloquear descontos ou mesmo produtos exclusivos para clientes que mais consomem a marca, ou uma roleta de prêmios através de um banner.

12. Inteligência Artificial (IA) conversacional

Estou me referindo à inteligência artificial focada no atendimento ao cliente. Basicamente, chatbots que permitem resolver automaticamente as principais dúvidas dos usuários. No caso dos usuários terem uma dúvida muito específica, um humano resolverá essas dúvidas.

A inteligência artificial também permite que os usuários façam compras por voz. Mas essa é uma tecnologia ainda pouco explorada e com um enorme potencial que pode ser muito aplicado nos metaversos, já que a voz será a forma mais confortável de interagir com esse mundo digital.

13. Omnichannel

Omnichannel é a estratégia utilizada para oferecer aos usuários uma boa experiência em diversos canais, tanto online quanto offline.

As vendas online não vão substituir totalmente as vendas físicas, mas são um complemento das vendas totais da empresa. Por isso, você tem que criar estratégias conjuntas entre os diversos canais de venda, pois um usuário pode ver seu produto em um ponto de ônibus, depois no seu site e depois comprar em uma de suas lojas físicas.

14. Entrega com drones ou veículos autônomos

Quis incluir essa tendência porque muitas empresas estão fazendo pesquisas com essa tecnologia, que vai demorar muitos anos para ser utilizada como meio de transporte para envios, mas já está sendo utilizada para fazer algumas entregas em áreas específicas.

Como você viu, existem várias tendências de comércio eletrônico que mudarão o futuro. Algumas já têm uma relevância importante e outras irão adquiri-la nos próximos anos. Pode até ser que algumas delas demorem vários anos para serem implementadas de forma massiva no mercado.

É por isso que você não deve começar a gastar dinheiro para se adaptar a todas elas, mas analisar sua área e ver quais são as mais relevantes para se adaptar às que mais lhe interessem e, assim, ser uma das primeiras empresas da sua área a utilizá-las.

O que você acha das tendências que descrevi? Você acrescentaria mais alguma?

CTA - Post - Vertical- Desktop

Publicado em 15 de novembro de 2022.

Revisado e validado por Jalusa Lopes, Country Manager da InboundCycle Brasil.

Fontes

  1. Tandem UP - Pesquisa Marketplaces 2022
  2. Statista - Ranking de las diez ramas de actividad que más facturaron en comercio electrónico dentro de España en 2021

FAQ sobre comércio eletrônico

  • Qual a importância de estar atento às novas tendências no comércio eletrônico?

    As empresas que se adaptarem conseguirão atrair um número maior de clientes, além de tornar seus processos mais rentáveis. As que não se adaptarem perderão progressivamente participação no mercado.

  • Quais são as principais tendências do comércio eletrônico?

    Aqui estão algumas das tendências do comércio eletrônico que vão mudar o futuro:

    1. Quick commerce
    2. Sustentabilidade
    3. Flexibilidade nos pagamentos
    4. Live shopping
    5. Automação dos processos do comércio eletrônico
    6. Metaverso
    7. NFT
    8. Pagamento com criptomoedas
    9. Aumento das vendas nos marketplaces
    10. Social media shopping
    11.  Gamificação
    12. Inteligência Artificial (IA) conversacional
    13. Omnichannel
    14. Entrega com drones ou veículos autônomos

Outros artigos que podem te interessar...

O que é TED Talks e por que devo ver as palestras?
Precificação: como definir o preço dos ingressos para eventos
As 10 melhores frases de marketing: da experiência à prática

O que você acha? Deixe um comentário!