<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=81693&amp;fmt=gif">

Quem é a geração millennials e Z: características e diferenças

O termo 'Millennials' tem sido amplamente discutido, mas quem são eles e por que são tão relevantes? Neste artigo, exploraremos as características-chave que definem os Millennials e sua influência nas tendências de consumo.

Quem é a geração millenials?

Com certeza você já escutou em várias ocasiões a palavra “millennial”. Mas o que esse termo significa? Quem são os millennials e o que os faz tão importantes?

A geração millennials, geração do milênio, “geração Y” ou, simplesmente, os millennials, são as pessoas nascidas entre 1980 e 1995, ou seja, em 2023 os membros da geração Y têm entre 28 e 43 anos de idade, aproximadamente. Estas gerações já estão há alguns anos no mercado de trabalho e sua inserção na economia digital provocou algumas mudanças notáveis na maneira em que as empresas tiveram que mudar seus padrões de comunicação nos últimos anos.

Para entender o porquê desta agitação, você deve saber que os millennials são criativos, esperançosos, confiantes em si mesmos e, por enquanto, a geração com mais anos de estudo. Mas não é isto o que lhes destaca…

Há muitas características nesta geração, mas existe uma que define os millenials: eles são adeptos da tecnologia, de tal maneira que se pode considerar que estão conectados 24/7, isto é, 24 horas por dia e 7 dias por semana.

Isto deixa implícito que os millennials procuram tudo na internet, o seu santo graal da informação. Tal é a sua conexão com os novos meios que 77,6% têm um smartphone com o qual acessam rapidamente a internet e 90% utilizam redes sociais, sendo Facebook e Instagram as mais populares.

Quanto ao mercado de trabalho, a previsão é que em 2025 os millennials sejam 75% da força de trabalho e, destes, que 15% estejam à frente de uma empresa.

A partir disso, é normal que se possa chamá-los também de “a geração digital” e que as empresas devam se adaptar a seus gostos e formas de consumir conteúdo para seguir crescendo.

Você gosta do que está lendo? Inscreva-se para receber os novos posts e notícias de marketing e vendas no seu e-mail

O que é a geração Z?

Se antes dissemos que os millennials eram a geração compreendida entre 1980 e 1995, a geração Z, também conhecida como centennials, engloba os nascidos entre 1996 e a metade dos anos 2000. Ou seja, os membros desta geração estão na faixa de 18 a 27 anos, aproximadamente.

Esta geração é a mais digitalizada até a presente data, não conhecem um mundo sem internet ou redes sociais e sua relação com o online é até mais natural que para a geração dos millennials. Em outras palavras, são nativos digitais.

O conteúdo é o que os move, centrado sobretudo em sua preocupação com temas sociais, ambientais, educacionais e sobre o futuro. Se pegarmos como referência o lançamento do primeiro iPhone em 2007, é uma geração que, em sua transição para a adolescência, já cresceu com telefones inteligentes.

No topo da pirâmide, já estão ingressando no mercado de trabalho e seu comportamento no meio digital está tendo impacto na mudança de paradigma que as empresas e marcas estão desenvolvendo, e estão marcando como será a comunicação para eles.

Principais diferenças entre as duas gerações:

  • Os millennials viveram o início do processo de digitalização e a mudança cultural que isto supõe. Com certeza você lembra do som que o modem fazia ao se conectar à linha telefônica, na época da internet discada.
    • Por outro lado, a geração Z já nasceu em um entorno digital e com o uso de telas touch-screen com um recurso a mais em seu desenvolvimento cognitivo e social.
  • Os millennials crescem sob a esteira econômica da geração X e são filhos dos baby boomers, mas ao chegar no mercado de trabalho, se encontram com a primeira das grandes crises econômicas em 2008. Sua trajetória profissional será descontínua. 
    • A geração Z, por sua vez, entra em cheio no mercado de trabalho em uma recessão econômica herdeira da geração X. A geração Z cresceu arrastando uma forte crise econômica e climática. 
  • Ambos coincidem em sua relação digital com as marcas e compras online, mas os millennials tendem ainda à compra física por uma sensação de confiança na venda offline. Já os da geração Z não têm medo do consumo digital como seu principal ponto de compra. 

Como a geração millennials se comporta?

Depois dessas pinceladas a respeito dos millennials, é preciso analisar como eles se comportam em profundidade para que você, como empresa, possa adequar toda a sua estratégia de marketing com o fim de captar sua atenção e interesse.

Pouco tempo de atenção

Na atualidade há muita informação na internet. Isto, que inicialmente poderia parecer positivo, faz com que os millennials sejam muito seletivos na hora de escolher a informação. Assim, os millennials têm um tempo de atenção médio de 8 segundos. Durante este tempo é quando eles mantêm o seu interesse máximo, por isso é importante mostrar-lhes o benefício de seu produto rapidamente e de maneira direta para conseguir captar sua atenção por mais tempo ou, pelo menos, melhorar o reconhecimento de sua marca.

Geração vintage

Esta geração gosta de experimentar e redescobrir novos usos para objetos cotidianos, de tal maneira que pensa ter descoberto algo novo. É por isso que agora a palavra “vintage” está tão na moda. A recuperação, as experiências, os objetos de segunda mão e sua incansável sede de descobrimento são parte de seu DNA.

Geração interconectada

Para a geração millennials um produto chega pelos olhos, mas eles também valorizam o feeling com a marca. Uma imagem de marca coerente e trabalhada, uma embalagem potente, um bom visual… tudo isto chama a atenção dos millennials. Se eles gostam do seu produto, não hesitarão em compartilhá-lo nas redes sociais opinando sobre ele. Além desta primeira impressão, eles buscam uma relação estreita com a marca, este feeling que lhes faça sentir parte dela e que a empresa os leve verdadeiramente em conta. Para conseguir esta relação estreita, eles valorizam, acima de outros atributos, o contato direto e um bom atendimento ao cliente.

Nueva llamada a la acción

Como atrair os millennials para o seu negócio?

É necessário adaptar a estratégia de marketing para captar a atenção ou o interesse dos millennials. Para ajudar você a conseguir isso, aqui estão algumas dicas:

Geração viciada em reconhecimento

O status social é tudo para esta geração que, sem espaço para dúvidas, expõe seu dia a dia nas redes sociais. Para conseguir escalar posições ou alcançar o status social desejado, se baseiam em compras de produtos ou apreciação de serviços que estejam bem considerados no momento. O objetivo de uma compra não estará centrado unicamente no produto, mas sim no que ele transmite socialmente… o produto se converte em um acessório.

Geração celular

O relatório “State of Mobile 2023” elaborado pela data.ai indica que passamos mais de 5 horas por dia olhando o celular. As comunicações pessoais, as redes sociais e os jogos ocupam o top 3 das consultas realizadas diariamente pelos millennials. Além disso, eles também fazem buscas sobre alimentação, viagens, moda ou informação nos meios digitais. Com estes dados, ganha ainda mais peso o fato de que são chamados de “geração digital”.

Geração-Millennialsfonte: https://uploads-ssl.webflow.com/

Geração informada

Como já mencionado anteriormente, a geração Y se informa muito antes de comprar. Leem blogs, reviews, comparam com outros produtos e se guiam pela imagem da marca, e por isso sabem bem, antes de realizar uma compra, quais opções existem no mercado e qual delas se adapta melhor às suas necessidades.

Como a geração Z se comporta?

A geração Z se caracteriza por ser mais efêmera e ter uma atenção menor. Se relacionam com vários conteúdos de uma vez e, por sua baixa presença no mercado de trabalho, priorizam temas mais econômicos na hora de realizar suas compras.

É importante destacar que sua relação com os meios digitais é fluida. Além disso, sua percepção é de entretenimento: nasceram praticamente no YouTube e o formato de vídeo rápido é o que tem captado majoritariamente sua atenção. Neste sentido, deram um salto para a rede social TikTok, que é a mais bem sucedida atualmente entre esta geração.

No que diz respeito ao mercado de trabalho, a geração Z espera mais inovação das empresas, visto que seu interesse está focado em novas tecnologias e, portanto, em novas experiências que lhes permitam encontrar seu projeto ou trabalho dos sonhos.

Nova call to action

Boas práticas de inbound marketing para atrair as gerações digitais

Somado a todo o exposto, as gerações digitais demonstram ser bastante céticas. Isto significa que, via de regra, não ligarão para um vendedor para pedir informação, já que querem descobri-la e revisá-la com suas próprias fontes.

Dado que estas gerações devoram informação de maneira constante, a criação de conteúdo inbound é uma grande maneira de se conectar com este público. Esta estratégia tem como principal objetivo acelerar o processo de compra de seus usuários, sem que em nenhum momento se sintam pressionados pela marca. E como você pode fazer isso? Anote as dicas a seguir!

1. Crie conteúdo de qualidade

Usando palavras-chave que a sua buyer persona possa acessar em mecanismos de busca para que os usuários possam se informar diretamente com o conteúdo que você lhes proporciona. Deste modo, fazemos frente a uma geração que, dependendo do produto, pode ser mais instintiva ou mais informada.

Paralelamente, para produtos que requerem um processo de compra mais bem pensado, é interessante criar conteúdo para atrair seu cliente potencial, já que ele certamente vai se informar antes de dar o passo para a compra.

Um exemplo de como aplicar este conteúdo para aparecer nas buscas que são realizadas é o seguinte: imagine que o produto que você quer promover é um projetor. Bem, você pode escrever um post sobre as características importantes em um bom projetor ou as qualidades que uma parede de projeção deveria ter (tipo de pinturas, iluminação, etc.).

2. Facilite a viralização de seus conteúdos

Se o seu conteúdo lhes interessa, é muito provável que seus consumidores das gerações digitais acabem compartilhando-o em suas redes sociais, e assim você pode criar uma reputação online que será muito útil. Para fazer crescer a taxa de viralização do conteúdo que você criou, aqui estão dois conselhos:

O primeiro é que, sempre que puder, crie um infográfico para complementar seus posts, já que este tipo de imagem informativa costuma ser muito mais compartilhada por usuários de redes sociais. E, segundo, adicione a possibilidade de compartilhar seus posts em redes sociais de maneira simplificada. Experimente e nos conte o resultado!

3. Torne-se um influencer

Cerca de 85% dos millennials declaram seguir, pelo menos, um influencer. Transforme-se em um influencer do seu setor através do interesse criado pelo seu conteúdo. Com isto, você será uma referência da sua marca e captará a atenção desta geração! Os genzies, por outro lado, ainda que sigam influencers de uma forma generalizada, se apoiam muito no conteúdo de usuários anônimos.

Esta brecha se entende na viralização de pessoas de índole famosa por seu status social vs. pessoas que viralizam e se tornam famosas pela sua presença nas redes sociais (youtubers, tiktokers, streamers, etc.).

Mas não é só com a criação de conteúdo que você vai ganhar o interesse dos millennials e genzies. Há outro tipo de ações que também agregam valor, como as seguintes:

  • A transparência é um aspecto básico na vantagem competitiva de uma empresa e, além disso, um aspecto muito valorizado pelos millennials. Esta geração busca empresas que sejam muito próximas, transparentes e não escondam nada. Isto, ademais, lhe ajudará a melhorar também as possibilidades de contratação deste público.
    • No caso da geração Z, como comentamos, esta transparência viraliza e ganha sentido com conteúdos que provêm de pessoas comuns.
  • Colaboração entre marcas. Colaborar com outras marcas é uma demonstração de proximidade e valorização do usuário. E pode ajudar você a amplificar sua mensagem!
    • Procure referências das faixas de idade correspondentes.
  • Conteúdo útil. Você deve sempre fornecer informação que os auxilie, ainda que não seja sempre em forma de promoção.
  • Reviews, reviews e reviews. Não tenha medo de receber avaliações: é o que mais influencia esta geração em seu processo de compra. Como já vimos, os millennials se informam antes de comprar, de modo que para eles as opiniões de outros consumidores são fundamentais. Para conseguir reviews, existem várias opções ao seu alcance:
    • Local Guides do Google: esta ferramenta do Google oferece reviews no Google Maps. Está ganhando cada vez mais peso na consideração de avaliações, depois de grandes páginas como TripAdvisor ou Booking. No caso de você ainda não ter reviews, não tenha medo de recebê-las. Que tal criar um sistema de geração de avaliações?
    • Usar ferramentas que lhe permitam melhorar e conhecer suas reviews. Uma delas pode ser a Ekomi, que ajuda a aumentar sua visibilidade para conseguir mais avaliações.

Uso de redes sociais

Desde o surgimento e crescimento das redes sociais, estes meios se tornaram uma parte essencial da comunicação e da interação. Neste sentido, a geração millennials e a geração Z sustentam um uso intenso destas mídias:

Instagram vs. TikTok

Segundo o relatório anual da We Are Social com o Hootsuite, “um em cada 4 usuários da internet de 16 a 64 anos (27,%) descobre novas marcas, produtos e serviços através de anúncios nas redes sociais”. Vale ressaltar que os mais jovens, isto é, a geração Z, preferem consumir conteúdos no TikTok, enquanto os millennials se destacam no Instagram.

Twitch

O Twitch é uma plataforma de streaming, normalmente utilizada por pessoas entre 18 e 34 anos, que se transformou em uma mídia ideal para as novas gerações, principalmente o público gamer.

BeReal

O BeReal surgiu em 2020 e está tomando a liderança entre a geração Z, já que, diferentemente do Instagram que mostra somente o lado bom e positivo de tudo, o BeReal procura desafiar a perfeição. Como o nome já diz, mostra personalidades reais, sem utilizar filtros.

Definitivamente, vivemos em um mundo cada vez mais interconectado, o que requer cada vez mais capacidade de adaptação aos possíveis clientes por parte das empresas.

Levando em conta que, em 2025, 75% da força de trabalho estará dominada por millennials, as marcas precisam antecipar esta nova onda na gestão, e prever também a mudança de paradigma social que chegará com a geração Z. E então será crucial dar atenção especial à criação de conteúdo e, no âmbito empresarial, ser transparente.

Esperamos que neste artigo você tenha encontrado algumas dicas para adaptar sua estratégia de marketing às novas gerações digitais que estão chegando com tudo. Conte-nos então, o que você está fazendo para cativá-las?

Nueva llamada a la acción

Publicado em 24 de fevereiro de 2023.
Atualizado em 11 de setembro de 2023.

Revisado e validado por Jalusa Lopes, Country Manager da InboundCycle Brasil.

Fontes

  1. data.ai - The State of Mobile in 2022: How to Succeed in a Mobile-First World As Consumers Spend 3.8 Trillion Hours on Mobile Devices
  2. We Are Social - DIGITAL REPORT 2022: EL INFORME SOBRE LAS TENDENCIAS DIGITALES, REDES SOCIALES Y MOBILE.
  3. IAB Spain - Estudio de redes sociales 2021

FAQ sobre a Geração Millennials

  • Qual é a geração Millennial?

    A geração millennial, geração do milênio, “geração Y” ou, simplesmente, os millennials, são as pessoas nascidas entre 1980 e 1995, ou seja, em 2023 os membros da geração Y têm entre 28 e 43 anos de idade, aproximadamente.
  • O que é Millennials e Geração Z?

    Se os millennials são a geração compreendida entre 1980 e 1995, a geração Z, também conhecida como centennials, engloba os nascidos entre 1996 e a metade dos anos 2000. Ou seja, os membros desta geração estariam na faixa de 18 a 27 anos, aproximadamente.
  • O que é a Geração Z?

    A geração Z, também conhecida como centennials, engloba os nascidos entre 1996 e a metade dos anos 2000. Ou seja, os membros desta geração estariam na faixa de 18 a 27 anos, aproximadamente.

    Esta geração é a mais digitalizada até a presente data, não conhecem um mundo sem internet ou redes sociais e sua relação com o online é até mais natural que para a geração dos millennials. Em outras palavras, são nativos digitais.

    O conteúdo é o que os move, centrado sobretudo em sua preocupação com temas sociais, ambientais, educacionais e sobre o futuro. Se pegarmos como referência o lançamento do primeiro iPhone em 2007, é uma geração que, em sua transição para a adolescência, já cresceu com telefones inteligentes.

  • Como pensam os millennials?

    Os millennials viveram o início do processo de digitalização e a mudança cultural que isto supõe. Eles crescem sob a esteira econômica da geração X e são filhos dos baby boomers, mas ao chegar no mercado de trabalho, se encontram com a primeira das grandes crises econômicas em 2008. Sua trajetória profissional será descontínua.

    - Pouco tempo de atenção: na atualidade há muita informação na internet. Isto, que inicialmente poderia parecer positivo, faz com que os millennials sejam muito seletivos na hora de escolher a informação. Assim, os millennials têm um tempo de atenção médio de 8 segundos.
    - Geração vintage: esta geração gosta de experimentar e redescobrir novos usos para objetos cotidianos, de tal maneira que pensar ter descoberto algo novo. A recuperação, as experiências, os objetos de segunda mão e sua incansável sede de descobrimento são parte de seu DNA.

    - Geração interconectada: para os millennials um produto chega pelos olhos, mas eles também valorizam o feeling com a marca. Uma imagem de marca coerente e trabalhada, uma embalagem potente, um bom visual… tudo isto chama a atenção dos millennials. Se eles gostam do seu produto, não hesitarão em compartilhá-lo nas redes sociais opinando sobre ele. Além desta primeira impressão, eles buscam uma relação estreita com a marca, este feeling que lhes faça sentir parte dela e que a empresa os leve verdadeiramente em conta. Para conseguir esta relação estreita, eles valorizam, acima de outros atributos, o contato direto e um bom atendimento ao cliente.

  • O que caracteriza os millennials?

    Os millennials são criativos, esperançosos, confiantes em si mesmos e, por enquanto, a geração com mais graus de formação. Eles são adeptos da tecnologia, de tal maneira que se pode considerar que estão conectados 24/7, isto é, 24 horas por dia e 7 dias por semana. Isto deixa implícito que os millennials procuram tudo na internet, o seu santo graal da informação. 

    A partir disso, é normal que se possa chamá-los também de “a geração digital” e que as empresas devam se adaptar a seus gostos e formas de busca para seguir crescendo.

Ver más

Outros posts que podem te interessar...

Atração de tráfego Como criar campanhas de link building: guia completo
Por Jalusa Lopes en
Atração de tráfego Pesquisa por voz ou Voice Search: o que é, características e SEO
Por Victor Canelada en
Atração de tráfego Reputação digital: o que é, sua importância e como cuidar dela
Por Susana Meijomil en
Atração de tráfego Como aparecer no Google News e aumentar sua presença online
Por Ana Claudia Ferreira en

O que você acha? Deixe um comentário!